quinta-feira, 15 de abril de 2010

Cannes 2010

"O Festival de Cannes é uma terra de ninguém apolítica, um microcosmo do que seria o mundo se as pessoas pudessem ter contactos diretos e falar a mesma língua." Jean Cocteau

De 12 a 23 de maio, o mais charmoso festival de cinema de todo o mundo terá a sua 62ª edição, na incessante busca de conseguir abrir os olhos do mundo para o diferente, o comercial inteligente, o experimental e o cinema de verdade. A cidade ao sul da França, banhada pelo Mediterrâneo, oferece todos os anos no verão europeu grandes películas de todos os cantos do mundo. Cannes tem um glamour diferente do tapete vermelho estendido no Kodak Theatre, inexplicável. Vemos nas grandes telas da cidade francesa obras que marcaram época e continuam com sua grande importância e com um rótulo insuperável: A Palma de Ouro.

A Abertura Oficial do Festival está por conta do novo filme de Sir Ridley Scott: 'Robin Hood'. E se Almodóvar tem Penélope Cruz e Scorsese tem Leonardo di Caprio, Scott tem Russell Crowe. Parceiros em 'Gladiador', 'Um Bom Ano', 'O Gângster' e 'Rede de Mentiras', agora o australiano incorporará a nova aventura do ladrão inglês que rouba dos ricos para dar aos pobres. Ridley é capaz de obras memoráveis e que marcam épocas, como 'Thelma e Louise', porém há uma obra-prima que jamais sairá de nossas mentes: 'Blade Runner - O Caçador de Andróides', filme já comentado aqui no Sessões. Vamos ver o que esperar da nova investida de Sir Scott com seu fiel escudeiro. 'Robin Hood' não concorrerá à Palma de Ouro.

O Festival vai muito além da linda Palma de Ouro. A Seleção Oficial da Associação Francesa do Festival Internacional do Filme se divide nas seguintes categorias: a Compétition, Un Certain Regard, os filmes Hors Compétition, as Séances Spéciales, a competição de curta-metragens e os filmes de escola da Cinéfondation. Tudo faz parte de mais que apenas uma entrega de prêmios, é un Grand Marché cinematográfico onde o que se busca não são apenas coroar os grandes feitos e sim apoiar todos os criadores do audiovisual mundial.

Esse ano o Juri de Longas Metragens será presidido por um dos diretores mais admirados da atualidade, o estadounidense Tim Burton. Ao seu lado, compondo o juri, teremos nomes consagrados, especialistas e novas mentes despontando do mundo do cinema. São eles: o diretor do museu nacional do cinema da Itália, Alberto Barbera, a atriz italiana Giovanna Mezzogiorno, o porto-riquenho Benício Del Toro e a inglesa Kate Backnsal, além dos diretores Emmanuel Carrere (França), Victor Erice (Espanha) e Shekhar Kapur (Índia). No juri da Cinefondation e de Curtas teremos o grande Carlos Diegues. Cacá, ao lado de Glauber Rocha, foi um dos criadores do Cinema Novo e em breve estará por aqui no Sessões.

Dos vencedores do concorrido prêmio máximo, já comentamos:'A Fita Branca', 'Entre os Muros da Escola', 'A Criança', 'O Quarto do Filho', 'Dançando no Escuro', 'Apocalipse Now' e 'Taxi Driver'. Mas com certeza comentaremos outras e futuras Palmas de Ouros. Do Brasil apenas Anselmo Duarte levou com 'O Pagador de Promessas'.

Agora em 2010, que terá Kristin Scott Thomas de 'Há Tanto Tempo Que te Amo' como anfitriã, na Competição Oficial, teremos grandes nomes do cinema como Mathieu Almalric (ator de 'O Escafandro e a Borboleta'), o novo filme de Iñarritu, Kitano e de Luchetti.

Confira a lista completa para vermos quem concorrerá os grandes prêmios de Cannes:

Tournée de Mathieu Amalric (França)
Des Hommes et des Dieux de Xavier Beauvois (França)
Hors la Loi de Rachid Bouchareb (França)
Biutiful de Alejandro González Iñarritu (México)
Un Homme qui Crie de Mahamat-Saleh Haroun (Chade)
Housemaid de Sang-soo Im (Coréia do Sul)
Copie Conforme de Abbas Kiarostami (Irã)
Outrage de Takeshi Kitano (Japão)
Poetry de Lee Chang-dong (Coréia do Sul)
Another Year de Mike Leigh (Inglaterra)
Fair Game de Doug Liman (EUA)
Schastye Moe de Sergei Loznitsa (Rússia)
La Nostra Vita de Daniele Luchetti (Itália)
Utomlyonnye Solntsem 2 de Nikita Mikhalkov (Rússia)
La Princesse de Montpensier de Bertrand Tavernier (França)
Loong Boonmee Raleuk Chaat de Apichatpong Weerasethakul (Tailândia)
Route Irish de Ken Loach (Inglaterra)

Dentre os filmes concorrentes de Un Certain Regard teremos nomes do quilate de Manoel de Oliveira e Jean-Luc Godard. Confira a lista completa de filmes:

Blue Valentine de Derek Cianfrance (EUA)
O Estranho Caso de Angélica de Manoel de Oliveira (Portugal)
Les Amours Imaginaires de Xavier Dolan (Canadá)
Los Labios de Santiago Loza e Ivan Fund (Argentina)
Simon Werner a Disparu... de Frabrice Gobert (França)
Socialisme de Jean-Luc Godard (França)
Unter Dir Die Stadt de Christoph Hochhäusler (Alemanha)
Rebecca H. (Return to the Dogs) de Lodge Kerringan (EUA)
Pál Adrienn de Ágnes Kocsis (Hungria)
Udaan de Vikramaditya Motwane (Índia)
Marti, Dupa Craciun de Radu Muntean (Romênia)
Chatroom de Hideo Nakata (Japão)
Aurora de Cristi Puiu (Romênia)
Ha Ha Ha de Hong Sangsoo (Coréia do Sul)
Life Above All de Oliver Schmitz (África do Sul)
Octubre de Daniel Vega (Argentina)
R U There
de David Verbeek (Holanda)
Rizhao Chongqing de Xiaoshuai Wang (China)

Fora da Competição (Hors compétition) estarão grandes como Woody Allen e Oliver Stone. Veja a lista completa:

You Will Meet a Tall Dark Stranger de Woody Allen (EUA)
Tamara Drewe de Stephen Frears (Inglaterra)
Wall Street - Money Never Sleeps de Oliver Stone (EUA)
Autobiografia Lui Nicolae Ceausescu de Andrei Ujica (Romênia)
Carlos de Olivier Assayas (França)
Kaboom de Gregg Araki (EUA)
L'Autre Monde de Gilles Marchand (França)

E em Sessões Especiais (Séances spéciales) as agradáveis surpresas de ver Diego Luna e a irmã de Ralph Fiennes lançando seus filmes e um novo trabalho de Sabina Guzzanti, do ótimo Viva Zapatero!. Obvio que sem deixar de lado o projeto de Cacá Diegues onde meninos da favela fizeram o filme.

Veja a lista completa:

Inside Job de Charles Ferguson (EUA)
Over your Cities Grass Will Grow de Sophie Fiennes (Inglaterra)
Nostalgia de la Luz de Patricio Guzman (Chile)
La Meute de Franck Richard (França)
Gilles Jacob, L'Arpenteur de la Croisette de Serge Le Peron (França)
Draquila - L'Italia Che Trema de Sabina Guzzanti (Itália)
Countdown to Zero de Lucy Walker (Reino Unido)
Chantrapas de Otar Iosseliani (Georgia)
Abel de Diego Luna (México)
5 X Favela, Agora Por Nós Mesmos - Manaira Carneiro, Wagner Novais, Rodrigo Felha, Cacau Amaral, Luciano Vidigal, Cadu Barcelos e Luciana Bezerra (Brasil)

A competição de Courte Métrage teremos grande participação latina. Dos 9 concorrentes 4 são curtas da América Latina. Do Brasil o curta de Marcia Faria (Estação).

Chienne D'Histoire de Serge Avedikian (França)
Ezra Rishona de Yarden Carmin (Israel)
Estação de Marcia Faria (Brasil)
Muscles de Edward Houdsen (Austrália)
Micky Bader de Frida Kempf (Suécia)
To Swallow a Toad de Jurgis Krasons (Letônia)
Maya de Pedro Pio Martin Perez (Cuba)
Rosa de Monica Lairana (Argentina)
Blokes de Marialy Rivas (Chile)

Pela Cinéfondation os selecionados são curtas e média-metragens. Confira os concorrentes:

Cooked de Jens Blank (Reino Unido)
Hinkerort Zorasune de Vatche Boulghourjian (Estados Unidos)
Coucou-Les-Nuages de Vincent Cardona (França)
Ijsland de Gilles Coulier (Islândia)
Frozen Land de Kim Tae-Yong (Coréia do Sul)
Ja Vec Jesam Sve Ono Sto Zelim da Imam de DAne Komljen (Sérvia)
Taulukauppiaat de Juho Kuosmanen (Finlândia)
Los Minutos, Las Horas de Janaína Marques Ribeiro (Cuba)
Miramare de Michaela Müller (Croácia)
El Juego de Benkamin Naishtat (França)
Dakujem, Dobre de Mátyás Prikler (Eslováquia)
Itt Vagyok de Bálint Szimler (Hungria)
Shelley de Andrew Wesman (Estados Unidos)

O filme que encerrará Cannes será The Tree de Julie Bertucelli com Charlotte Gainsbourg de Anticristo.

A maior premiação do cinema está aberta. Vamos acompanhar de 12 a 23 de maio quem leva os grandes prêmios, além de admirar o fino da 7ª arte. Façam suas apostas.

P.S.: Com o fim de mais um festival, os juris deliberaram vossas decisões que foram:

Competição Oficial:
- Palma de Ouro - Loong Boonmee Raleuk Chaat de Apichatpong Weerasethakul




- Grand Prix - Des Hommes et des Dieux de Xavier Beauvois



- Melhor Diretor - Mathieu Amalric por Tournée



- Prêmio do Júri - Un Homme qui Crie de Mahamat-Saleh Haroun



- Prêmio de Interpretação Masculina - Javier Bardem por Biutiful e Elio Germano por La Nostra Vita








- Prêmio de Interpretação Feminina - Juliette Binoche por Copie Conforme




- Prêmio de Argumento - Lee Chang-dong por Poetry




Curtas-Metragens:
- Palma de Ouro: Chienne D'Histoire por Serge Avédikian



- Prêmio do Júri: Micky se Baigne por Frida Kempff



- Camera D'or - Año Bisiesto por Michael Rowe

Un Certain Regard:
-Prêmio Un Certain Regard - HAHAHA por Hong Sangsoo,




- Prêmio do Júri - Octobre de Daniel e Diego Vega




-
Prêmio de Interpretação Feminina Un Certain Regard - Adela Sanchez, Eva Bianco e Victoria Raposo por Los Labios de Ivan Fund e Santiago Loza



Cinefondation:
- Primeiro Prêmio - Taulukauppiaat de Juho Kuosmanen
- Seguindo Prêmio - Coucou-les-Nuages de Vincent Cardona
- Terceiro Prêmio - Hinkerort Zorasune de Vatche Boulghourjian e Ja Vec Jesam Sve ono Što Želim da Imam de Dane Komljen


Prêmio Vulcain do Artista Técnico: Leslie Shatz pela sonorização do filme Biutiful


Equipe do Sessões
Especial Cannes

3 comentários:

  1. Cannes é culturete! Prêmio que alavanca a audiência de muitos filmes de cunho alternativo. O Pagador de Promessas é um excelente filme, mas só virou o que virou, porque levou Cannes em 1962. Não fosse isto, seria mais um filme nacional esquecido na multidão.

    ResponderExcluir
  2. Cannes é o festival que mais gosto e que mais me secciona quanto ao gosto. Sim, sou totalmente corrompível pelas Palmas de Ouro ou só de participar de um grupo tão seleto de filmes.
    Claro, como tudo, às vezes vemos coisas das quais não nos agradam, porém o respeito existe quanto à escolha.

    Dos concorrentes, estou no aguardo do novo de Iñarritu, do Woody Allen, Godard, Kiarostami e obvio, do portuga Manoel de Oliveira.
    Curioso para ver Amalric na direção, assim como Diego Luna. E por incrível que pareça, sempre espero o melhor de Ridley Scott. Estou no aguardo!

    Agora é aguardar e ver Cacá Diegues representando o Brasil muito bem por lá, no juri e com a apresentação do novo 5 Vezes Favela, que será visto numa categoria externa.

    Só esperar os filmes chegarem por aqui!

    Vitor Stefano
    Sessões

    ResponderExcluir
  3. “Toda seleção de filmes é um espelho de duas faces. Uma representa o presente, a outra é uma amostra do que o cinema pode ser no futuro. Essa segunda face é certamente a mais apaixonante” (Victor Erice)

    Cannes é inspirador!

    Vitor Stefano
    Sessões

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...