sábado, 10 de abril de 2010

Sessões entrevista: Ibirá Machado

Foi prometida aos leitores deste blog uma entrevista com Ibirá Machado que faz um genuíno trabalho a frente do blog Cinema Indiano. Encontramos o Ibirá em uma sessão de cinema no SESC Pompeia . De lá para cá, algumas semanas e alguns contatos que resultaram nas postagens O Sonho Bollywoodiano, na transcrição da entrevista com Beatriz Seigner e nesta postagem.
Ibirá fala do blog, de cultura, de trocas, expectativas e experiências de maneira suave e agradável.
Aproveitem mais esta sessão!

O que você faz na vida, além de ser blogueiro?

Eu sou formado em geografia e trabalho com consultoria ambiental, fazendo análises de impacto socioeconômico de obras públicas e privadas Brasil afora.


Como e quando começou seu interesse por cultura indiana?

Essa pergunta não tem uma resposta objetiva. Me interesso por coisas relacionadas à Índia desde muito cedo, sem ter havido algo específico que tenha despertado esse interesse. Acho que o amadurecimento disso aconteceu em 2008, quando fui pra Índia e fiquei quase 3 meses, vivendo a vida indiana na pele. Valeu não só por consolidar o que eu sabia sobre o país, a cultura, o povo, mas sobretudo por desmistificar uma série de projeções que naturalmente construímos. Descobri um mundo real e complexo, e isso foi fundamental pra dar mais firmeza no trabalho do blog, por exemplo, que é posterior à viagem.


Por que o cinema e a idealização de um blog?

Eu não sou nenhum cinéfilo de carteirinha, mas o cinema sempre foi uma arte que me atraiu muito. Sempre gostei muito de fuçar produções incomuns. Já tive minha fase de ver muitos filmes espanhóis, por exemplo. Depois é que vieram os filmes indianos. E chegar neles foi um caminho natural e quase óbvio na minha trajetória. E quando eu estava na Índia eu conheci o filme Taare Zameen Par, que ainda estava em cartaz lá, e fiquei tão impressionado com a mensagem do filme que eu me determinei que ele deveria vir pro Brasil. Ao voltar pra cá, a primeira coisa que fiz foi mostrar esse filme a amigos. De repente percebi que ele tinha uma força ainda maior do que eu pensava. Foi aí que veio a ideia de criar um blog sobre cinema indiano, com o principal e único objetivo de mostrar que a Índia produz filmes incríveis, ao contrário do que diz o senso comum. No boca-a-boca, Taare Zameen Par já foi visto por mais de 10 mil pessoas no Brasil e hoje ele é oficialmente recomendado a professores por secretarias de educação de centenas de municípios - e nem sequer há uma versão oficial dele no Brasil!




Qual a mentira mais propagada aqui no Brasil sobre cinema indiano?

Acho que a maior mentira é que cinema indiano é Bollywood. A segunda maior mentira é que o cinema indiano é uma bizarrice. Pra começar, a maior parte dos vídeos virais popularizados no youtube ("Golimar", "Rivaldo Sai Desse Lago", "Thriller Indiano" etc) nem sequer são de Bollywood, mas de outras indústrias indianas, como Kollywood, em língua tamil. E pra que fique claro, Bollywood é a indústria em língua hindi, mas o país possui 22 línguas diferentes oficializadas na constituição, e cada língua possui sua respectiva produção cinematográfica. E é isso que faz da Índia o maior produtor de filmes no mundo.


Como é o acesso aos filmes?

Existe uma lista de, no máximo, cinco filmes indianos que podem eventualmente - muito eventualmente - ser encontrados em videolocadoras no Brasil. Ainda assim, a chance obviamente aumenta nas grandes cidades e nas videolocadoras com acervos mais "alternativos". Não é impossível, mas esses mesmos filmes dificilmente podem ser encontrados à venda legendados em português. Portanto, no Brasil, só existem duas maneiras de conseguir filmes indianos: comprando em dólar ou em libra em sites como o amazon ou o ebay, com legendas em inglês (eventualmente em português também, mas costumam ser legendas realizadas em tradutor automático, o que quase sempre impossibilita a compreensão); ou baixando da internet. Não preciso nem dizer que os fãs brasileiros recorrem quase que 100% à segunda opção, sobretudo porque o mundo de torrents e afins permite a criação de legendas em português e de trocas muito mais fáceis. Hoje existe uma pequena legião de consumidores assíduos de cinema indiano no Brasil que já colocaram à disposição algumas dezenas de legendas em português para os mais diferentes filmes de Bollywood e de outras regiões da Índia. Mas vale acrescentar aqui que em Portugal é um bocado mais fácil encontrar DVDs de filmes indianos à venda, em lojas especializadas.


Porque os filmes indianos não chegam ao Brasil (em mídias tradicionais)?
Seria falta de interesse do público ou das distribuidoras?


Pra ser sincero, é fato que existia falta de público até o ano passado. Mas a falta de público se justificou até então por pleno desconhecimento do brasileiro em relação às produções indianas. E acredito que as distribuidoras estiveram na mesma esteira, carregadas de preconceito. Mas agora, após a novela Caminho das Índias (que tinha músicas de Bollywood em sua trilha sonora) e o filme Quem Quer Ser um Milionário (que, embora britânico, levou os olhos do mundo e dos brasileiros a Bollywood), um público imenso apareceu no Brasil, super ávido por novos lançamentos e por descobrir o que de legal já foi feito nos anos anteriores. Mas antes disso algum movimento nesse sentido já vinha acontecendo. Na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo de 2008, por exemplo, o filme que levou o prêmio de melhor filme estrangeiro pelo público foi uma produção de Bollywood, Jodhaa Akbar, que é um épico lindíssimo, de 3h30 de duração. Ainda assim, cadê esse filme nos nossos cinemas? Taare Zameen Par já foi visto por ao menos 10 mil pessoas, no boca-a-boca, com cópias de cópias de cópias, e nada de termos nem sequer em DVD oficial. As distribuidoras precisam abrir o olho, mas pra isso o preconceito tem que ser antes eliminado, e é isso que estamos herculeamente fazendo!


Tem projetos futuros para o blog? Pode nos contar um pouco sobre.

É um pouco difícil definir projetos futuros num campo ainda incerto. Eu considero o blog como uma grande janela que o Brasil e todos os países lusófonos têm para olharem ao mundo do cinema indiano. Eu adoraria ter mais tempo pra tudo isso, dedicar-me mais à incrível dinâmica que é esse universo do cinema da Índia. Mas, por hora, estou me preparando pra elaboração de algumas postagens especiais, tanto com entrevistas de peso, quanto com artigos que resultem de algumas pesquisas sobre temas mais específicos dentro do cinema indiano. Algo na esteira do que já fiz, por exemplo, com a postagem dos judeus na origem do cinema indiano (no dia 18 de abril de 2009).


Como gostaria que os leitores entendessem o seu trabalho e o blog
Cinema Indiano?


Como uma missão. É algo muito além do compromisso com a profissão que me remunera, por exemplo. Eu realmente invisto tempo e dinheiro com todo esse trabalho, pois muito além de gostar de verdade do cinema indiano, também sinto uma necessidade muito forte de contribuir com uma abertura ainda maior nas possibilidades de trocas culturais que podemos ter no Brasil. E faz parte dessa missão desconstruir até onde for possível o preconceito arraigado que existe em cima do cinema indiano, em cima de Bollywood. Faz parte ensinar a "ler" os filmes da Índia (isso enquanto eu mesmo aprendo como fazer isso), pois é simplesmente impossível querer apreciar um filme de Bollywood, por exemplo, esperando ver um filme estadunidense, ou um filme espanhol. E é dessa troca, dessa abertura de mente e de estéticas, que estamos, ainda, muito carentes.

Fichinha:
Filme favorito: Taare Zameen Par (2007)
Diretor favorito: Aamir Khan
Ator favorito: Aamir Khan
Atriz favorita: Aishwarya Rai

Um muito obrigado ao Ibirá e ao blog Cinema Indiano por este encontro e pelos que hão de vir. Em breve, mais entrevistados blogueiros mandarão seu recado por aqui.
Aquele abraço,
Sessões

15 comentários:

  1. Opa, eu que agradeço o convite!

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a Entrevista Ibirá Parabéns!

    e tomara que TZP venha de vez para o Brasil =)

    e que assim que ele vier que venham outros filmes Indianos também!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Opa, muito boa entrevista!Suave e agradável -q

    "Faz parte ensinar a "ler" os filmes da Índia,pois é simplesmente impossível querer apreciar um filme de Bollywood, por exemplo, esperando ver um filme estadunidense, ou um filme espanhol."

    Muito bem dito.Uma das coisas mais complicadas aqui no Brasil é mostrar cinema indiano para as pessoas e fazê-las não só entenderem a proposta diferente que eles trazem, mas se abrirem à ela.Sempre se tem que escolher bem o filme, adequá-lo à pessoa.A idéia de que o cinema indiano é feito só daquelas bizarrices de Youtube é tão forte que errar na escolha do primeiro filme que vamos mostrar pra determinada pessoa é um perigo.Altas chances de ela nunca mais ver algo indiano caso comece com o filme errado! -q

    Não fazia a menor idéia de que Taare Zameen Par era tão indicado! o_o Vou começar a fazer mais propaganda.E assinem o abaixo-assinado!

    Enfim, gente...dá trabalho mesmo trazer o cinema indiano pra cá, mas vale a pena.Aqueles filmes nos comovem como outros não conseguem.Quero que todos sintam isso :)

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Vinicius e Carol realmente o Ibirá faz um trabalho valioso buscando esta ponte.
    Faço propaganda também: Assinem o abaixo assinado para TZP que está lá no blog do Ibirá.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Ibirá!

    Fico feliz de ver que o cinema indiano está ganhando cada vez mais espaço, se não oficialmente, pelo menos na internet.

    Acredito que se houver um maior interesse por parte das distribuidoras não faltará público para o cinema indiano. Por experiência própria de incentivadora, todas as pessoas que viram os filmes que ando espalhando por aí adoraram e agora já tenho que organizar fila para emprestar os filmes!!

    É isso aí...vamos continuar mostrando ao Brasil essa linda e rica forma de fazer filmes e nos emocionar!

    ResponderExcluir
  6. Muito legal a entrevista. Acho que a palavra "hercúleo" define muito bem o trabalho pioneiro que o Ibirá vem desenvolvendo com o cinema indiano aqui no Brasil. Sou imensamente grata a ele por tudo que nos disponibilizou referente ao assunto.
    Além disso, foi muito prazeroso descobrir como tudo começou, passo-a-passo.

    ResponderExcluir
  7. Vini, Carol, Pri e Lilian, super obrigado a vocês também. E esse trabalho "hercúleo" não é só meu, não! Na minha frase eu escrevi "que estamos herculeamente fazendo", referindo-me a todos vocês que estão comigo nesse barco! :)

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Ibirá, quando crescer quero ser igial a você! rsrsr
    Brincadeiras a parte, admiro seu conhecimento sobre o cinema indiano, sua postura, sua dedicação. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Muito bom ver comentários e a repercussão que a entrevista do Ibirá está rendendo aqui no blog. Valeu!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns Ibirá !
    Sabe como tive acesso aos filmes de Aamir Khan ? Indicação da escola onde faço aulas de meditação !
    Caminhos diferentes e belos encontros com o cinema indiano !
    Abração
    Valquiria

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Ibirá! Muito boa entrevista. Mantenha-se no caminho. Minas Gerais continuará te aguardando.

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito da entrevista! E sou testemunha disso de ser usado em escolas: uma tia que é professora, era orientadora pedagógica e agora é diretora, veio me procurar pedindo pra encontrar esse filme para ela.

    Engraçado é que eu já conhecia (por ser amigo do Ibirá), mas ainda não tinha visto. Ao comprar para ela e para uma amiga que também é orientadora (ambas em Santos-SP), acabei assistindo e entendendo a motivação do Ibirá.

    Na quinta feira passei em uma banquinha "cult" em frente à PUC, para comprar um e trazer aqui pra Lins, para a família do meu pai assistir, mas não tinha mais = está vendendo bem = cada vez mais gente assistindo = sucesso!

    Parabéns ao Ibirá e a vocês que também são responsáveis por isso!

    (atualização: hoje o Ibirá também trabalha com produção de roteiro para cinema!)

    ResponderExcluir
  13. Gente! E tem mais comentários, tempos depois, e de pessoas queridas! :)

    Eliz, <3;
    Rosa, me aguarde!
    Marco, sempre gosto de ouvir o que vc fala, pq sempre vem com muito ânimo! E valeu pela atualização, é fato :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...