quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Precisamos Falar Sobre Kevin

Título Original: We Need to Talk About Kevin
Diretor: Lynne Ramsey
Ano: 2011
País: Reino Unido e EUA.
Elenco: Tilda Swinton, John C. Reilly e Ezra Miller.
Prêmios: Melhor Atriz no Festival de Austin e no Prêmio de Cinema Europeu.

Precisamos Falar Sobre o Kevin (2011) on IMDb



O demônio está à solta. Ele está na minha mente e não sairá rapidamente. Talvez nunca mais saia. Estou preso, atordoado, enclausurado numa prisão mental espremendo meu cerebelo até sangrar. Eu sinto o sangue, o sabor do sangue na minha boca.

Precisamos mesmo falar sobre Kevin. Precisamos falar sobre nós mesmos. Não dá para fugir disso. Uma hora você precisará mesmo falar. Eu não consigo falar sobre o porquê “Precisamos Falar Sobre Kevin” me deixou assim. Não conseguirei. Não agora. Talvez nunca consiga.



Vitor Stefano
Sessões

terça-feira, 9 de outubro de 2012

As Bond Girls

James Bond sempre esteve muito bem acompanhado durantes esses 50 anos. Mulheres de todas as raças, de todos os gostos e estilos. Mas todos sempre serão Bond Girls, sempre com a musa Ursula Andress como parâmetro.

Há filmes que haviam mais do que uma para o Sir Bond. Vejam algumas das mulheres arrematadas pelo agente secreto:

Honey Ryder - Ursula Andress (007 Contra o Satânico Dr. No) -1962

Anya Amasova - Barbara Bach (007 - O Espião que me Amava) - 1977

Mary Goodnight - Britt Ekland (007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro) - 1974

Sévérine - Bérénice Marlohe (007 - Operação Skyfall) - 2012

Domino Derval - Claudine Auger (007 contra a Chantagem Atômica) - 1965

Christmas Jones - Denise Richards (007 - O Mundo não é o Bastante) - 1999

Vesper Lynd - Eva Green (007 - Cassino Royale) - 2006

Giacinta Jinx Johnson - Halle Berry (007 - Um Novo dia para Morrer) -2002

Solitaire - Jane Seymour (Com 007 Viva e Deixe Morrer) - 1971

Tiffany Case - Jill St. John (007 - Os Diamantes são Eternos) - 1971

Holly Goodhead - Lois Chiles (007 Contra o Foguete da Morte) - 1979

Octopussy - Maud Adams (007 Contra Octopussy) - 1983

Wai Lin - Michelle Yeoh (007 - O Amanhã nunca Morre) - 1997

Camille Montes - Olga Kurylenko (007 - Quantun of Solace) - 2008

Lupe Lamora - Talisa Soto (007 - Permissão para Matar) - 1989

Stacey Sutton - Tanya Roberts (007 na Mira dos Assassinos) - 1985

Pussy Galore - Honor Blackman (007 contra Goldfinger) - 1964

Tatiana Romanova - Daniela Bianchi (Moscou contra 007) - 1963

Melina Havelock - Carole Bouquet (007- Somente para seus Olhos) - 1981

Teresa Tracy Di Vicenzo - Diana Rigg (007 a Serviço Secredo de Sua Majestade) - 1969

Natalya Simonova - Izabella Scorupco (007 contra Goldeneye) - 1995

Kara Milovy - Maryam D'Abo (007 Marcado para Morrer) - 1987

Kissy Suzuki - Mie Hama (Com 007 Só se Vive Duas Vezes) - 1967
Mulheres para todos os gostos... Qual mais te agrada?

Todas agradam Bond.

Stefano, Vitor Stefano
Sessões

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Músicas Tema dos Filmes de 007

As músicas tema dos filmes do 007 são cada vez mais concorridas. Algumas estouram e são marcantes, outras nem lembrávamos que um dia fizeram parte da trilha sonora. James Bond já teve Duran Duran, A-ha, Paul McCartney, Tom Jones, Madonna e outros.

Nesses 50 anos de James Bond no cinema, a escolhida para cantar a abertura de Operação Skyfall é Adele.




Veja filme a filme qual a música e quem interpretou.


007 Contra o Satânico Dr. No (1962) - "James Bond Theme" - Monty Norman
Moscou contra 007 (1963) - "From Russia With Love" - Matt Monro
007 contra Goldfinger (1964) - "Goldfinger" - Shirley Bassey
007 contra a Chantagem Atômica (1965) - "Thunderball" - Tom Jones
Com 007 Só se Vive Duas Vezes (1967) - "You Only Live Twice" - Nancy Sinatra
007 a Serviço Secredo de Sua Majestade (1969) - "On Her Majesty's Secret Service" - John Barry
007 - Os Diamantes são Eternos (1971) - "Diamonds Are Forever" - Shirley Bassey
Com 007 Viva e Deixe Morrer (1971) - "Live and Let Die" - Paul McCartney & Wings
007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974) - "The Man With The Golden Gun" - Lulu
007 - O Espião que me Amava (1977) - "Nobody Does it Better" - Carly Simon
007 Contra o Foguete da Morte (1979) - "Moonraker" - Shirley Bassey
007- Somente para seus Olhos (1981) - "For Your Eyes Only" - Sheena Easton
007 Contra Octopussy (1983) - "All Time High" - Rita Coolidge
007 na Mira dos Assassinos (1985) - "A View to a Kill" - Duran Duran
007 Marcado para Morrer (1987) - "The Living Daylights" - A-ha
007 - Permissão para Matar (1989) - "License to Kill" - Gladys Knight
007 contra Goldeneye (1995) - "Goldeneye" - Tina Turner
007 - O Amanhã nunca Morre (1997) - "Tomorrow Never Dies" - Sheryl Crow
007 - O Mundo não é o Bastante (1999) - "The World is Not Enough" - Garbage
007 - Um Novo dia para Morrer (2002) - "Die Another Day" - Madonna
007 - Cassino Royale (2006) - "You Know My Name" - Chris Cornell
007 - Quantun of Solace (2008) - "Another Way to Die" - Alicia Keys e Jack White
007 - Operação Skyfall (2012) - "Let the Sky Fall" - Adele

Ouça abaixo todas elas:



MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com

Setefano, Vitor Stefano
Sessões

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Oceanos

Nome Original: Océans
Diretor: Jacques Cluzaud e Jacques Perrin
Ano: 2009
País: França, Suiça e Espanha
Elenco: Pierce Brosnan, Pedro Armendáriz Jr., Jacques Perrin
Prêmio: Cesar de Melhor Documentário.

Oceanos (2009) on IMDb


Realidade pálida de uma diversidade que não existe mais”. É assim que o narrador define o conhecimento que temos das vidas que não vemos. Daquelas tantas, inúmeras e indizíveis que habitam os mares, daquelas que, talvez, só estejam disponíveis nos aquários, zoológicos, empalhados em museus, ou, até, na prateleira do mercado. É através dessa realidade montada que a maioria de nós tem a ínfima noção de seus movimentos, sua harmonia, sua cor. “Oceanos”, porém, nos transporta para águas reais e vivas. O resultado é, simultaneamente, um balé aquático e uma investigação científica.


Trata-se de um documentário que merece ser admirado, aplaudido, aclamado, não somente pelas imagens, que compõem, diga-se de passagem, uma poesia visual sem precedentes, mas também pela ideologia por trás de cada quadro. Tem fotografia, proposta e roteiro impecáveis. Detalhe: ao invés de investir em informações e dados científicos sobre a vida marinha, a opção é simplesmente mostrá-la em tais circunstâncias, de que “uma imagem vale mais que mil palavras”, que particularmente sentimos.
O filme foi estabelecido em grande parte pela criatividade e consegue diminuir a distância entre o fundo do oceano e os confins do universo, criando em imagens uma junção dos dois extremos, deixando claro que tudo faz parte de uma mesma engrenagem. O papel do homem neste contexto acaba sendo apenas o de um observador privilegiado.


A narração, presente em outros documentários, aqui, só flutua, poética, serena e contemplativa, e ajuda a tornar a obra uma experiência meditativa e relaxante. Com o tempo acabamos fazendo parte da vida marinha. A riqueza maior do projeto se encontra nas profundezas abissais, permeadas de seres aquáticos diferentes e belos em sua complexidade.
Em suma, o documentário não intenciona educar, mas sim evocar no público um clima de humildade perante o grandioso universo marítimo, em grande parte desconhecido. Fazer-nos entender que devemos preservar a imensa quantidade de formas de vida que dependem dos oceanos para sobreviver e, também, perguntarmo-nos, não o que é o oceano, mas onde, exatamente, estamos.

Contribuição de MATEUS MARQUES TOZELLI para  o Sessões direto de Brasília.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...