A Fita Branca

Nome Original:Das weisse Band - Eine deutche Kindergeschichte
Diretor: Michael Haneke
Ano: 2009
País: Alemanha/Áustria/França/Itália
Elenco: Christian Friedel, Leonie Benesch, Ulrich Tukur, Ursina Lardi e Burghart Klaußner.
Prêmio: Palma de Ouro, FIPRESCI e Cinema Prize of the French National Education System em Cannes, Globo de Ouro de Melhor Filme de Língua Não Inglesa e Melhor Roteiro, Diretor e Film do European Film Awards.
A Fita Branca (2009) on IMDb

Estou diante do melhor filme de 2009. Falo sem medo de errar, pois certamente vi um dos melhores filmes da década. Uma obra que beira a perfeição por sua qualidade em todos os aspectos. Tem atuações precisas, um roteiro ótimamente tramado e denso, além de o branco e preto dar uma grandiosidade para a fotografia. A beleza fílmica nos remete à 'A Lista de Schindler', porém ouso dizer que 'A Fita Branca' é ainda melhor. Há uma simbologia incrível e se eu fosse você, não perderia a chance de ver esse espetáculo cinematográfico.

Quem conhece outros filmes de Haneke sabe que nada é esclarecido ou escancarado como a verdade absoluta. Ele nos dá margem para pensar como quisermos, só nos dá as cartas e nós jogamos conforme nossa mente permite. Com o seu último filme também é assim e podemos captar mais uma nuance que já é uma marca registrada do diretor: as crianças não são puras como o mundo gosta de pensar. Em Caché e Violência Gratuita, seus filmes mais conhecidos por aqui, nos mostram claramente que jovens e crianças são capazes de atrocidades maiores até que adultos. Mas sempre há um porquê, e nem sempre explicado.

Em 'A Fita Branca' as crianças voltam a ser o centro das atenções. Sim, vivemos em um momento de pré-guerra em um vilarejo no interior da Alemanha. Uma série de casos extraordinários (mortes, acidentes e atrocidades com crianças e deficientes) acontecem sem ter um motivo claro, mas há um indício, sempre há crianças ao redor. Os fatos são contados pelo professor da escola já velho, relembrando a sua presença naquela vila quando tinha por volta dos 30 anos. Tudo que ele faz é nos detalhar as consequências de atos que ficaram sem explicação. Mas não é necessário explicar, a História está nos livros e já conhecemos.

Pais ignorantes, filhas abusadas, mães desmoralizadas, famílias enormes e destruidas, uma sociedade baseada em homens que não prezam pelo amor e sim pela disciplina, o mundo só poderia ter conhecido os regimes direitistas. O nazismo não nasceu apenas na imaginação de Hitler, nasceu em cada criança que não teve infância e vivia por conta de um regime rígido em sua própria casa, na escola e até na Igreja. A punição era a forma de endireitar, literalmente direitar. É melhor abrirmos os olhos e não perdermos a noção de liberdade e de caráter, senão acabaremos em um novo regime ditatorial, mais forte e indestrutível. De nada adianta colocar uma fita branca no braço de seu filho para ele se lembrar da pureza, se não há pureza na sociedade. Pais, professores, padres, políticos e famosos midiáticos só sabem o que é pureza quando crianças, pois o mal já está instalado na mente da maioria dos humanos. 'A Fita Branca' nos mostra elementos históricos porém, o mal é uma erva daninha que dificilmente conseguimos dizimá-la e não é uma fita que a matará. O mal está em nossas mentes. O filme é uma obra-prima de Haneke e do cinema mundial.

Vitor Stefano
Sessões

Comentários

  1. Demorou de eu ver este filme. Será que vejo hoje?

    Para os interessados aviso já que ele só está ainda em dois cinemas de São Paulo:

    Reserva Cultural às 15h e HSBC Belas Artes às 21h.

    Beijo

    Leandro Antonio

    Sessões

    ResponderExcluir
  2. Nossa, depois desse post, deu uma vontade desesperadora de assistir à esse filme.
    Vou procurar o mais rapido possivel o/

    ResponderExcluir
  3. Incrível, além de ter um progressivo suspense que vai aos poucos revelando a natureza do vilarejo tem uma fotografia lindíssima e é genial como o filme apenas sugerindo uma violência dá uma forma terrível a ela.O cinema em geral precisa de diretores mais autorais como o Haneke.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas