terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Melhor Documentário

A realidade aos olhos do expectador, sempre tem um toque de ficção. A vida não consegue viver sem que haja pensamentos, sonhos e devaneios oriundos da mente inconsequente de seres chamados de homo (nem sempre) sapiens.

O documentário nasceu para retratar a realidade, mas não se deixe ser enganado e pensar que a realidade nua e crua está exposta na tela. Sempre teremos uma visão parcial de quem está contando a história. A sua verdade nem sempre é a verdade do outro. Mas ainda bem que esse gênero deixou de ser apenas um documento reproduzido em película e passou a ser professor, historiador, psicólogo e até em muitas vezes, amante. Que o documentário esteja cada vez mais nas nossas vidas, pois é preciso viver o mundo real, mesmo que aos olhos de outras pessoas.

O Sessões elegeu 24 documentários, numa lista eclética e diversificada, onde cada um dos integrantes escolheu 4 filmes. Certamente uma vasta quantidade de produções de qualidade ficou de fora, porém é impossível agradar a todos. Então veja a lista completa, comente as escolhas e vote. E não deixe de participar da promoção (veja como participar abaixo) de aniversário. Vejam os documentários escolhidos:

A Marcha dos Pinguins (La Marche de l'empereur, 2005) - Luc Jacquet

A Pessoa é Para o Que Nasce (2004) - Roberto Berliner

A Revolução Não Será Televisionada ( The Revolution Will Not Be Televised, 2002) - Kim Bartley e Donnacha O'Briain

Buena Vista Social Club (1999) - Win Wenders

Bukowski - Born Into This (2003) - John Dullaghan

Cabra Marcado para Morrer (1985) - Eduardo Coutinho

Corações e Mentes (Hearts and Minds, 1974) - Peter Davis

Estamira (2004) - Marcos Prado

Fahrenheit 11/9 (Fahrenheit 9/11 - 2004) - Michael Moore

Koyaanisqatsi - Vida em Desequilibrio (Koyaanisqatsi, 1982) - Godfrey Reggio

Let it Be (1970) - Michael Lindsay-Hogg

Paulinho da Viola - Meu Tempo é Hoje (2003) - Izabel Jaguaribe

Nascidos em Bordéis (Born Into Brothels, 2004) - Zana Briski e Ross Kauffman

O Cárcere e a Rua (2004) - Liliana Sulzback

O Homem Urso (Grizzly Man, 2005) - Werner Herzog

O Mundo Segundo a Monsanto (Le Monde Selon Monsanto, 2008) - Marie-Monique Robin

Novo Século Americano (The New American Century, 2007) - Massimo Mazzucco

Olympia (1938) - Leni Riefenstahl

Samba Riachão (2001) - Jorge Alfredo

Santiago (2007) - João Moreira Salles

Sicko - SOS Saúde (Sicko, 2007) - Michael Moore

The Corporation (2003) - Mark Achbar e Jennifer Abbott

Tiros em Columbine (Bowling for Columbine, 2002) - Michael Moore

Utopia e Barbárie (2009) - Silvio Tendler



Promoção!  (Encerrada)


Com dois anos de blog, o Sessões escolheu o tema de documentários para realizar essa promoção. A escolha do documentário foi natural, visto que o Brasil cresce vertiginosamente no gênero que vem ganhando cada vez mais importância na cinematografia mundial. Para saber como está a enquete, clique aqui. Então nesse clima de fim de ano, documentário e aniversário, estamos sorteando uma pólo do Sessões, como podem ver na foto abaixo (não se assustem com a beleza dos modelos e integrantes do Sessões, o importante é a pólo).

Equipe Sessões: Mateus, Leandro, Paulo (alto), Carlos, Fernando Moreira e Vitor (alto).

Para participar da promoção é fácil: o melhor comentário sobre documentários nesse post até dia 09/01/2011 levará. Fácil assim. Não se esqueça da identificação. Lembrando que comentários dos editores e familiares do Sessões não serão levados em conta. Então inspire-se, participe e divulgue a promoção e continue fã do Sessões em 2011. Muito obrigado pelos acessos, comentários e participação. Boa sorte!!!

Obs.: E após análise dos membros sessonicos, elegemos que o melhor comentário foi de ederDBZ do que receberá uma polo do Sessões! Parabéns ao vencedor e obrigado a todos os participantes. Fiquem atentos que virão mais.

Equipe Sessões

10 comentários:

  1. O documentário de MICHAEL MOORE, 'Fahrenheit 11/9', vai além de uma simples tentativa de desmascarar um Presidente... e coloca na cabeça do espectador o quanto as guerras são gratuitas, medíocres e importantes apenas para quem fatura com tudo isso...

    Os 15 minutos finais, onde o diretor pergunta, cara a cara, se os deputados não gostariam de alistar seus filhos no exército (pois apenas um desses políticos tem o filho servindo o país) é um soco no estômago do mundo todo! Imperdível!

    ResponderExcluir
  2. Que maldade só poder votar em um filme...
    Gostaria de votar em quase todos da lista.
    Escolhi o "Buena Vista" do Wim Wenders e do Ry Cooder porque apresentou ao mundo uma música e uma cultura incríveis, que estavam enterradas (e paradoxalmente preservadas) sob um regime político estúpido.
    Aproveito para indicar o "Jogo de Cena" também do Eduardo Coutinho, que é seguramente um dos maiores documentaristas do mundo.
    Parabéns ao Sessões e Boas Festas a todos!
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  3. Excelente lista, preciso ver urgente alguns deles. Meu voto vai para Cabra Marcado pra Morrer. Bom registro de um período difícil da nossa história recente. Um abraço a todos e boas festas!

    ResponderExcluir
  4. Aii que dificil ,mas vou de "Buena vista Social Club" ,um belo tributo a música cubana.Um doc que fica na mente e no coração

    ResponderExcluir
  5. Eeee achei, hehehe! Gosto demais dos docs do Michael Moore. Eu já vi Sicko e Farenheit 9/11. Tbm assisti (e tenho o dvd de) Buena Vista Social Club. Muito bonita a forma como é contada a história do grupo. Mas meu voto vai mesmo para a Marcha do Imperador (ou dos Pinguins). Fiquei encantada e maravilhada com a maneira de mostrar a vida dos bichinhos sem ser enfadonho! Tenho esse dvd tbm, claro!!
    BjosS e Boas Festas a todos =D

    ResponderExcluir
  6. Documentários de música parecem ser uma fórmula certa de agradar multidões. É misturar, emoção, ilusão e realidade. Que dizer da lista de Buena Vista e Meu Tempo é Hoje, Samba Riachão, Let it Be e A Pessoa é Para o que nasce? Em resumo, documentários que têm o elemento música como parte da história de algo ou alguém têm 88% de chance de fazer rir e chorar, visto isto são normalmente a minha modalidade preferida dentro do gênero.

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigado, Thereza! Já está corrigido.
    Abraço

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir
  8. Santiago é um lindissimo documentário nacional, um dos mais interessantes que já vi. O Buena Vista é antológico, algo obrigatório aos fãs de música e de audiovisual. O Homem-Urso, fantástico. Estamira é um achado, vale a pena assistir e conhecer aquela maravilhosa 'louca' senhora. A Marcha dos Pinguins: Extremamente tocante, me emocionei de verdade. Bukowski é um dos meus escritores preferidos, então nem preciso falar muito sobre. O DOC sobre Paulinho da Viola já é/considero patrimônio do cinema (e música) brasileiro(a). Já Riachão, é fantástico, um dos grandes sambista de nossa história. Fica a dica. Os outros ainda não vi. A Corporação será meu próximo da lista, tenho ele aqui e acredito ser muito bom. E sobre meu preferido, destaco Tiros em Columbine. Acho o mais (ou um dos mais) relevantes destas últimas décadas, tratando de um tema espinhoso (fixação americana pelas armas e violência) de forma (até certo ponto) poética. Como disse, é relevante, um pricipio básico do documentário. É isso!

    ResponderExcluir
  9. Meu voto vai para "O Homem Urso". A vida mostrada por Herzog suprapõe tudo que já tinha visto nessa vida. O personagem é maravilhoso, mas a forma mostrada é tão perfeita quanto.

    Meu voto também poderia ir para "Olympia" - Leni é uma lenda... Ou "Santiago" do João Moreira Salles... Ou "Buena Vista..."

    Aliás, documentário é um aprendizado gostar de vê-los. Eu, com dificuldade, consegui e apaixonei.

    Só não entendo a veneração por "Edificio Master". É um punhado de entrevistas sobre pessoas comuns, com relatos pouco fora do comum, sobre uma vida sofrida e cheia de monotonia. Mas gosto é gosto...

    Vitor Stefano
    Sessões

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...