terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Avatar

Nome Original: Avatar
Diretor: James Cameron
Ano: 2009
País: EUA e Reino Unido
Elenco: Sam Worthington, Zoe Saldana, Sigourney Weaver, Stephen Lang, entre outros.
Prêmios: Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama e Diretor. Oscar de Melhor Efeitos Especiais, Direção de Arte e Fotografia. A maior bilheteria de todos os tempos até então.
Avatar (2009) on IMDb

Fenômeno cinematográfico, produção mais cara da história, recordes de bilheteria e indubitavelmente um espanto para qualquer expectador bem ou mal informado sobre seu conteúdo.

Avatar é uma viagem visual, trazendo uma nova perspectiva cinematográfica, incorporando elementos de produção absurdamente avançados. Esta produção tornou-se a mais cara da história e entende-se a razão do estardalhaço provocado por este filme.
James Cameron, o mesmo diretor de Titanic, Alien, Exterminador do Futuro II, dentre outros, conhecido pelo trabalho em produções que se sustentam em alta tecnologia, efeitos inovadores, desta vez se superou. Dizem que ele tinha o roteiro pronto desde os anos 90, mas na época a tecnologia disponível não era suficiente para colocá-lo em prática.

Avalio a fita como um mega espetáculo futurista. A história é interessante, apresenta um planeta com fauna e flora absolutamente inconcebíveis, porém considero o roteiro pouco convincente. Tem aqueles recursos do cinema comercial de aventura que todo mundo está cansado de ver: muitas explosões, perseguições, brigas entre mocinho e vilão etc. Empolga pela beleza, grandiosa produção com tecnologia avançada e pela criação de um mundo até então inédito.

Num futuro não muito distante, os seres humanos tentam colonizar um planeta chamado Pandora. Neste lugar existe um meio ambiente esplendido, uma floresta hi-tec com bichos parecidos com dinossauros e plantas fluorescentes. Há também os seres correspondentes a nós humanos, que são os Na’vi. São belos seres azuis, enormes em comparação a nós, esguios, que têm uma relação de completa integração e respeito com sua natureza.

Os terráqueos são os vilões, pois são os invasores e querem explorar Pandora com o discurso: somos evoluídos e esses primitivos não podem deter o "progresso". A missão é infiltrar Avatares, seres semelhantes aos Na’vi, comandados pela mente humana, e passar o trator na mata de imensas árvores. O mocinho da história se rebela contra sua espécie e passa a lutar do lado dos Na’vi. Quem será o vencedor? Assistam em 3-D, pois as emoções das imagens ganham mais realismo.

Carlos Nascimento
Sessões

8 comentários:

  1. Avatar...

    Ainda não vi esse 'fenômeno' do cinema mundial, mas há coisas sobre ele que nem é necessário ver para saber. Que a tecnologia desenvolvida por Cameron é totalmente revolucionária, que os efeitos são geniais, o 3D ganha grande força a partir de Avatar.

    Mas não é preciso ser muito esperto para saber que Avatar não passa de um filme muito bem feito, com MUITO dinheiro e propaganda, mas de pouco enredo e com mais uma história blockbusteriana. Não tem o apelo para me conquistar, pois de filmes megalomaniacos (como a maioria de Cameron) eu estou cansado. Não há como ser um ótimo filme sem atuações. Talvez pudesse ser classificado como um filme de animação.

    Ainda o verei, porém reticente. Espero emoção e atuações em um filme, não mega explosões e mundos inexistentes. É uma pena 'Guerra ao Terror' ser preterido a uma aventura milionária e sem conteúdo como Avatar. Assim que vir, trarei mais de minha opinião!

    Vitor Stefano
    Sessões

    ResponderExcluir
  2. Bom, não vou dizer que Avatar é ruim, ao contrário, eu adorei Avatar. Mas pelos seus efeitos revolucioários e detalhes magnificos. Agora se você me perguntasse se ele merecia essa baderna toda em torno do seu nome, eu simplesmente responderia: Não.

    Achei uma injustiça filmes como Guerra ao terror, Bastardos inglórios entre outros, não ganharem tanto mérito que nem Avatar ganhou.

    ResponderExcluir
  3. Vai haver cinema 'antes' e 'depois' de Avatar.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o que o Janiel disse. Ultimamente as revoluções cinematográficas tem acontecido não por causa de grandes roteiros, ou de um diretor de sacadas mirabolantes. Como no mundo, a grande revolução é a tecnológica e Avatar é um marco. Para mim foi uma bela surpresa. James Cameron abriu o caminho, há um grande mérito em sua descoberta e experimentalismo, sem contar que há algum tempo o cinema não apresentava um filme de ficção científica tão interessante. Vlae o ingresso, aliás é um filme que deve ser visto em tela grande e com ótimo som.

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir
  5. Avatar em algo, mesmo que não seja o roteiro, é incrivelmente inovador! Poxa, por que não nos deixar envolver e por que não o entretenimento apenas pelo entretenimento. De vez em quando ou sempre é bom..

    ResponderExcluir
  6. smurfs 2.0², mas prefiro a versão com o gargamel.

    ResponderExcluir
  7. Finalmente vi Avatar. Em 3D, na sala IMAX. Inegável a capacidade que Cameron em prender a atenção. Sempre megalomaniaco e certo de que todo o investimento terá retorno (e lucro)!

    Faz por merecer tantos louros que lhe são dado. Agora vou para as considerações sobre o filme em si.

    Tem uma beleza de imagens só conseguidas em uma animação. Talvez para ser considerado tal, deve ser 100% irreal, porém Avatar passa-se certamente 80% como uma animação. E muito bonita (nem preciso dizer que é bem feita)!

    Vendo o filme, percebe-se várias referencias de outros filmes dentro do enredo:
    1 - Coronel Miles Quaritch, interpretado por Stephen Lang é a cara do Van Damme em 'Street Fighter'.
    2 - A Floresta de Pandora me remete ao fundo do mar de 'Procurando Nemo'.
    3 - O casal entre Jake Sully (Sam Worthington) e Neytiri (Zoe Saldana) me lembra o casal de 'Crepúsculo' - ainda mais por brilharem.
    4 - A queda da árvore Mãe do povo Na'Vi é identica ao 'Titanic' afundando. Obviamente sem a mesma velocidade.
    5 - O povo que vem do Céu, vulgos humanos, tinha máquinas/robôs que pareciam 'Transformers'.

    Bom, essas são só algumas anotações pontuais de um filme que visualmente é incrível, com um roteiro que é bem conduzido e atuações apenas corretas.

    O roteiro é até melhor do que imaginei. A consciência ecológica, ligação com a natureza e o ser humano como um 'monstro', mostra um pouco do que fomos um dia e um dia matamos. Não sei se Cameron tem alguma ascendência indígena ou alguma relação com esse povo (ex-povo), mas ele nos remete a que se fossemos comos eles, seriamos muito melhores e felizes. Ou quem sabe a intenção foi homenagear os índios que ainda existem.

    Não me emocionou mas a emoção de ver um filme em 3D foi retomado. É uma nova era do cinema. Certamente, em qualidade, muitos filmes superarão Avatar. Mas eles não serão mais os precursores. Só Cameron consegue fazer de uma loucura um sucesso!

    Vitor Stefano
    Sessões

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...