quinta-feira, 31 de março de 2011

Magnólia


Título Original: Magnólia

Direção: Paul Thomas Anderson
Ano: 1999
Elenco: Tom Cruise, Jason Robards, Julianne Moore, William H. Macy, Philip Seymour Hoffman.
Prêmios: Urso de Ouro (2000), Globo de Ouro - Melhor Ator Coadjuvante (Tom Cruise, 2000), Filme do Ano no Festival Internacional de Cinema de San Sebastian
Magnólia (1999) on IMDb



"O que você pensou
Quando você, primeiro,
Começou isso?
Você conseguiu
O que queria
Agora você mal consegue suportar isso,
Agora, você sabe, isso não vai parar,
Não vai parar, não vai parar...
Até você aceitar!"

Há um tempo na vida em que é preciso estar de pé e sozinho. A hora de descobrir o que te levou a ser o que se é. "Conhece-te a ti mesmo"... Em algum momento a ficha cai, a gente se toca. Difícil é saber se isso já aconteceu ou se vai acontecer daqui a 82 minutos. Se acontecer, pode até haver uma chuva de sapos ou, o mais provável, pode não haver nada e sua vida continua exatamente como está.

"Existimos a que será que se destina?" Essa 'rosa pequenina' é magnólia, uma bela flor. Magnólia que partilha conosco a 'dulcíssima prisão' da existência. Estamos contemplados com 'a dor e a delícia' desta vida, severina ou prazenteira.

Los Angeles é uma grande cidade. São Paulo também. Se em Magnólia são nove estórias se intercruzando, quantas haverão de se desenvolver diante de nossos olhos durante 82 horas? Quem é a primeira pessoa que você vê quando acorda? Quais são os sonhos dessa pessoa? Qual o número do sapato? E depois? Café da manhã ou você acorda tarde? Corra pra não se atrasar. Não! Hoje, não. Que se foda seu chefe (pilantra explorador!), que se fodam as contas. Durma até mais tarde (que se foda o mundo inteiro). Durma até a data do seu aniversário de trinta anos (o tempo está passando). Pise fundo (sinal vermelho). Hoje é o dia que você vai sair de casa, seus pais nem desconfiam (vão sentir sua falta). Não volte nunca mais, não mande notícias. Envie cartas de amor. Não seja ingrato. Volte. Mude de idéia. Leia qualquer livro. Não perca tempo lendo qualquer livro. Sirva-se. Aprenda um novo idioma. Arranje um novo emprego. Novas roupas. Esqueça sempre de fazer bem a quem te ama. Seja um filho-da-puta! E não se esqueça da doçura. Seja amável. Não seja falso. Rasgue dinheiro. Escreva outra carta de amor. Rabisque as paredes. Beije sua própria boca. Grite, soque a parede. Sinta-se feliz. Pronto! Acabou? Não... Isso não vai parar. Nunca estará acabado. Por isso ande (não precisa correr). Ninguém precisa te dizer o que fazer. Dê sua mão para o tempo. Durma um pouco, descanse. Sinta falta de alguém. Acalme-se. Não vai parar. Fique quieto. Salve-se. Vá caminhar, você vai ver como melhora. Tente pensar em outra coisa. Esqueça. Mude de assunto. Se organize melhor. Pense nos seus objetivos. Não seja ingrato. Seus filhos. Seus pais. Seu marido, sua namorada. Seus sonhos? Sonhe. Pé no chão, hein! Duzentas gramas de muzzarella! Não, prefiro cerveja. Vamos beber? Pare de beber. Não dirija. O pior cego é aquele que não quer ver. Já sei, vamos ao cinema? Tá chato. Prefiro brócolis. Calma, calma. Deixa eu te fazer um carinho? Deixa eu gostar de você? Deixa eu ser especial pra você? Vamos comprar um barco. Navegar é preciso. Nada é preciso. Tanta coisa. Tantos dias. É a vida. Ser ou não sei, eis a questão. Chega! Agora eu vou mudar. Serei feliz. Essa coisa de felicidade não existe. Felicidade é um estado. Felicidade é São Paulo ou Minas Gerais? Não seja tão mau-humorado. Coma mais fibras. Você me faz tão bem. Não vai embora. Te amo! Nunca mais olhe na minha cara. Te odeio. Te quero. Vem cá? Traz o violão? Canta comigo? Vamos fazer um macarrão? Não, eu quero ser feliz. Quero o divórcio (quero o divórcio!) Te amo mesmo assim. Não vai parar. Viver é bom. Vida loka! Vamos brincar? Te amo. Mais um pouco... Agora! Isso não vai parar. Queria que esse dia durasse pra sempre. Não, não vai. É bom, é bonita. Seu nome é Magnólia.

"If you could, save me!"


Mateus Moisés
Sessões

3 comentários:

  1. Para onde eu vou depois deste texto? Reconhecer nossa grandiosa pequenez dá vertigem. Tudo isto é Magnólia, tudo isto é Mateus Moisés e sua inquietação-doce-afetação poética.

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir
  2. "If could, save me"

    será que alguém é capaz de salvar o outro?
    todos nós precisamos ser salvos!
    e a redenção está nas pequenas coisas de nossas vidas...(ou não!)

    porém, como disse Leandro Antonio, para onde eu vou depois desse texto?

    foda pra caralho!!!!

    Bárbara Munhoz

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo filme!!! Grande PT Anderson, na época que era nada mais que PT Anderson.
    Acho incrível um filme de 3 horas ser tão cativante e passar tão rápido.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...