sábado, 7 de janeiro de 2012

Quebrando o tabu

Nome: Quebrando o Tabu
Ano: 2011
Diretor: Fernando Grostein Andrade
País: Brasil
Sem Prêmios
Quebrando o Tabu (2011) on IMDb



Um pouco de história

Há uma teoria de que a evolução humana tenha se dado a partir de um macaco bebâdo. Sabe-se que os chineses e os assírios fumavam os seus baseados para melhor filosofar e a Cleóptatra e os  egipicios eram mesmo chegados numa boa fumaça de ópio. Ninguém nega que a matriz cultural ocidental foi regada a muito vinho - gregos e romanos que o digam (criaram até deuses para suas festas). Nas expansões marítimas La nina,La Pinta e Santa Maria trouxeram as primeiras folhas da Canabis Ativa para as Américas enquanto que  os Árabes chupavam os canos de seus narguiles com haxixe dentro; os livros mostram que o pai da pscinálise, odiado a seu tempo, andou receitando uma tal cocaina para seus pacientes; e o catastrófico século XX foi suportado com muita heroína e cocaína; depois houve um tempo de repressão surgiu um tal de Al Capone que lucrou mundos com a proibição; aí veio a contracultura a droga como ato político, uma contestação ao status quo, Jimi Hendrix, pedia licença porque ele estava beijando o céu, do Raggae veio um Rastafari de dread e vários piolhos na cabeça mandando uma fumaça no ar e mais recentemente as drogas ganharam um toque moderno são feitas em laboratórios como pílulas de remédio para aguentar o terrível tempo em que vivemos.

Todo documentário tem a finalidade de promover um determinado tipo de debate Quebrando o Tabu traz o tema das drogas e, de modo mais recortado,a  descriminalização da maconha.

De forma bastante corajosa o ex Presidente do brasil Fernando Henrique Cardoso (FHC) traz argumentos novos na procura de novas alternativas ao problema das drogas e a sua impossível contenção, susbcrita , aliás, por ele e diversos outros  líderes mundiais que reconhecem a ineficácia das políticas de repressão implementadas em seus respectivos mandatos.


Alguns movimentos no Brasil a favor deste debate tem sido noticiados pelas mídias e noticiosamente propalado pelos grandes meios de comunicação.Basta que lembremos o que se tornou a marcha pela maconha no começo do ano passado,bem como as formas repressivas de contenção das drogas na USP e outras universidades do Brasil.

A sociedade de forma geral trata o tema com ojeriza, muitos apoiam a repressão, há manifestações enraivecidas contra estudantes que se insurgem contra uma certa forma de ordem e genericamente aplaudem quando os policiais cercam e usam do monopólio “legítimo” da força física, a próposito o único que pode ser usado por eles, uma vez que não consta nos anais da história, nenhum grande debate de idéias de um policial que tenha se tornado uma figura pública de relevo, embora uma sociedade democrática, com todos os seus defeitos, se aperfeiçoe não sobre porrada mas sim sobre o debate aberto e franco sobre o problemas criados pela própria sociedade.

O documentário de Fernando Grostein Andrade joga uma luz sobre este e outros assuntos  como o da política exterior norte americana batizada de Guerra às drogas, cujo corolário mais dramático foi o Plano Colombia e os esforços na ONU para transformar a questão das drogas em uma questão de polícia, no qual claro, a delegacia dos xerifes seria o Pentágono. Mostra ainda as outras vias possíveis em prática na Holanda, Suíça e Portugal e as chamadas políticas de redução de danos que consiste em dispor de um local onde o viciado pode fazer uso da droga (heroína,cocaína) sem correr riscos de transmissão do vírus da Aids pelo compartilhamento de seringas e sem o risco da overdose,isso tem como ponto positivo aproximar o individuo do Estado em busca de tratamento médico e não excluí-lo ainda mais numa cadeia da qual saíra certamente mais perigoso e  menos recuperável.


                                                A erva te deixa rebelde.....contra o que?!


Ao ver isso através das lentes precisas do jovem diretor, me vem a cabeça, as vozes dissonantes que acusam quem defende uma abordagem diferenciada do problema de apoiar a  legalização das drogas e fazer apologia ao crime e aos marginais. Nada pode estar mais distante da verdade. Nínguém esta defendendo que a legalização é um fim a ser alcançando, o documentário defende a idéia de que com base em dados é possível descriminalizar o usuario tendo em vista que a maconha é sob vários aspectos menos prejudiciais do que o alcool ou o cigarro,a cocaína e a heroína e além disso,o que o ex presidente e o diretor trazem como argumento é a ideia de que o usuário da maconha não é um criminoso,é um amigo,uma pessoa próxima ou um conhecido que usa e precisa de ajuda,de informação e não prisão ou privação da liberdade, até porque queiramos ou não, o trabalho da polícia na repressão à maconha tem se mostrado um belo serviço de enxugar gelo. O direito não deveria se furtar à grande verdade de que a maconha é uma realidade. A maior parte das pessoas conhecem quem usa, ou elas próprias usam ou já usaram, e estão aí vivas,não são ladrões violentos que cometem crimes horrendos, não saem por aí enterrando cachorros vivos ou matando outros animais, não saem por aí arrumando confusão etc. nem atropelando pessoas nas ruas....
Constatação disso são os  depoimentos de pessoas inusitadas como o Imortal Paulo Coelho que nos conta suas experiências com as drogas,o aclamado ator mexicano Gael Garcia Bernal que quando jovem tinha lá no quintal de sua casa sua plantação de maconha, bem como figuras importantes  da política internacional como a diplomata norueguesa Sra. Gro Bruntland responsável na década de 80 por promover o debate sobre o desenvolvimento sustentável no âmbito da ONU.



Por fim acho que o filme atende à uma necessidade histórica de debater a maconha em nossa sociedade sem a hipocrisia de que a erva mata e leva ao vício em semanas e que quem usa é uma pessoa violenta ou algo que minha mãe costumava dizer: a maconha destrói a vida de uma pessoa na primeira tragada. Quando se é jovem e se prova a droga acabamos por descobrir que nossos pais mentiram quer por desinformação,quer por medo.Não morri,não sou um viciado e não vejo problema em quem usa maconha, pari passo, isso não quer dizer que sou a favor do legalize já,mas sou a favor do Não compre,plante!




Fernando Moreira dos Santos
Sessões

25 comentários:

  1. QUANDO O FILHO DELE QUER COMPRAR MACONHA É SÓ PEDIR PRA ELE O DINHEIRO DO CONTRIBUINTE... QUANDO O FILHO DO POBRE FICAR VICIADO VAI PEDIR DINHEIRO PRA QUEM?

    MAS FODA-SE. ESSE PAÍS É DOS INTELECTUAIS E NÃO DOS TRABALHADORES NÉ?

    ResponderExcluir
  2. Ele não vai pedir pra ninguem por dois motivos, o primeiro é que maconha não vicia, o segundo é por que ele vai ter plantando em casa =)

    ResponderExcluir
  3. o Cannabinoides da Cannabis Indica e Sativa causam dependencia psicológica leve, o mesmo que chocolates, doces ou carne podem gerar, quando se cria um habito, tudo vicia.O consumo moderado não cria problemas com dependencia
    Já os extrados da Coca e do Ópio e o Alcool são o verdadeiro perigo quando consumidos, esses sim arrasam sua vida de um dia para o outro

    ResponderExcluir
  4. FHC e MACONHA: Uma droga incentivando o consumo de outra. PS: Maconha não vicia?? Realmente, meu tio fumou 40 dos seus 65 anos e morreu com complicações pilmonares e quase louco, mas foi só coincidência, senhor "anônimo" maconheiro. Deve ser estudante da USP, a faculdade que nós financiamos para os alunos fazerem marchas em prol de drogas e os maiores inimigos das famílias tradicionais brasileiras: Os gays.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maninho ,

      Minha avó morreu nos meus braços , vitima de cancer no estomago , no dia do seu aniversário , com a "AJUDA" do CIGARRO.
      Tive vários tios , vários morreram de cancer(FUMO) , outros por complicações com bebida alcoolica. Por que ao invés de você culpar uma coisa que vc não tem nem noção do que faz ? por que você ser hipócrita num assunto , te faz um cara melhor ? Posso dizer a você meu amigo , que tomava vários medicamentos para controle de BIPOLARIDADE (vide doença FISIOLOGICA passivel de acontecer com qualquer um , assim como cancer e vicio ) e depois que conheci as alternativas (não vou te contar pois acredito que imaginando vc se tornaria uma pessoa melhor) me livrei de todos eles. TUDO VICIA ... EXATAMENTE TUDO !!!! SE VC UTILIZAR FORA DO EQUILIBRIO. ESTAR FORA DO EQUILIBRIO , SIM , É A CAUSA DE TODOS ESSES PENSAMENTOS ... O PENSAMENTO DE CULPAR , E NÃO REFLETIR QUE A CAUSA DE TUDO ISSO , FOI VC MESMO QUE CAUSOU.
      A PLANTA QUE A GALERA USA , UM DIA NASCIA NORMALMENTE NA RUA , ERA COMO ALFACE , HOJE VOCÊ BRECA TODO TIPO DE PRODUÇÃO E TENTATIVA DE CONSUMO , PARA EVITAR QUE INTERESSES SEJAM DIVERGIDOS. O QUE VC ACHARIA DE UM BASEADINHO DA BRAHMA ? OU DE UM BRIGADONHA DA NESTLE ? ENQUANTO PENSARMOS ASSIM , O EQUILIBRO VAI ESTAR LONGE DE SER ATINGIDO !
      Espero que possamos conversar um dia melhor , vc vai ver o qto vc pode mudar , em tão pouco tempo , com tão pouca coisa !!!

      Um abraço !

      Excluir
  5. Família tradicional? Quem precisa disso? Acorda, maninho!

    ResponderExcluir
  6. maconha rula e vao se fuder vcs que nao gostam

    ResponderExcluir
  7. Mentira que a legalização acabará com o tráfico. Haja vista o tráfico de cigarros do Paraguai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me perdoe o portugues claro e com erros de acentuacao pq nao estou com saco de escrever direito :

      Mas que bosta que você falou agora !!!!

      Excluir
  8. Meu Deus... quanta ignorância. Por favor, leiam, se informem!!!! Dissimular é a caracter
    ística dos ignorantes. Se informem antes de falar um caminhão de besteiras.

    ResponderExcluir
  9. 1. Esta história de legalização é realmente curiosa, porque desde quando as leis acabam com os crimes?

    2. Não entendi como os gays entraram nos comentários. Ficou um hiato.

    3. Outra, plantar maconha em casa!!!? Acorda! Quem planta alguma coisa para consumo nos grandes centros urbanos? Vão sair distribuindo mudinhas de canabis para que eu possa ser maconheiro de forma sustentável?

    4. Nos tempos de hoje, uma família tradicional sempre tem um viciado.

    5. Finalmente, fumar maconha muito demodé e fede.

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir
  10. Leandro Antonio, para a sua informação, em alguns países da Europa, como Portugal e Espanha é liberado o consumo e o plantio. Sim, planta-se maconha em casa em grandes centros como Madrid e Barcelona.
    De novo.. procure se informar antes de falar um caminhão de besteira!!

    ResponderExcluir
  11. Quantas experiências de países da Europa tentam ser copiadas por aqui.
    Obrigado pelas informações, mas elas não são bons argumentos para a questão e vai saber se são verídicas. Não reitero, nem retiro nada do que foi escrito no meu caminhão de besteiras identificado.

    Leandro Antonio
    Sessões
    ´

    ResponderExcluir
  12. É fácil sabe se são verídicas. Só buscar informações dos governos de Portugal e Espanha. Melhor ainda se você tiver a oportunidade de visitar o país e ver por vc mesmo.
    Não é pq o consumo é legalizado q a sociedade está um caos. Pelo contrário, lá a consciência de sociedade, povo, comunidade é muito maior q aqui no Brasil. Estamos anos luz atrasados em termos de civilidade e suas palavras só refletem o período jurássico que vivemos como sociedade. Seus argumentos simplesmente é o reflexo da nossa sociedade que opina sem saber... Sem mais..
    Viva na ignorância. Como dizia o poeta: "eu preferia ser burro, não sofreria tanto... "

    ResponderExcluir
  13. A idéia era trazer mesmo um pouco de debate pra esse blog então obrigado pelos comentários.

    Tenho alguns adendos a fazer:

    1-O documentário trata da descriminalização da maconha de forma particular.Descriminalizar significar tirar o viés de crime do usuário de maconha,não é o mesmo que legalizar que é tornar legal o seu uso.Tem um livro que ensina a diferença entre as palavras:Dicionário.

    2-O caso dos gays é que há problemas muito maiores como a homofobia para os quais a sociedade parece fazer ouvidos moucos.O argumento é o seguinte não sei de nehuma pessoa que tenha fumado maconha que tenha saído por aí batendo em casais homosexuais na paulista,sei de jovens que enchem a cara,irresponsalvemente, e saem atropelando e matando pessoas a esmo.Se isto é assim porque não controlamos o consumo de bebidas alcoólicas cujos danos sociais são maiores do que a maconha? O hiato provem da não leitura dos veiculos de comunicação.

    3- Definitivamente é possível plantar maconha em casa.No youtube ensina.Acho que é melhor do que buscar em biqueira com traficantes que cedo ou tarde irão oferecer algo mais pesado.Concordo com o anonimo que comentou sobre o potencial menos lesivo da maconha em comparação com a cocaína e outras drogas.

    4-Com relação à USP os argumentos levantados são sempre os mesmos:Frente à isso não tenho o que dizer mas me parece que debater algumas idéias sobre as formas de atuação da polícia(geralmente truculenta) seja uma das finalidades de todas universidades publica ou privada.Sugiro fortemente que se faça isso em outras faculdades,debater ajuda a transformar as coisas.Me pergunto se isso não tem relação com o fato de esta ser uma das poucas universidades brasileiras a constar no ranking das 500 melhores universidades do mundo.O fato dos contribuintes pagarem indiretamente as universidades públicas não torna menos legítimo a manifestação de quem discordar das coisas como elas estão.

    5- Além do que a maconha é um fato.Não conheço ninguém que nunca tenha ouvido falar sobre isso.Não sou tão limitado.O que ocorre é que se a repressão à droga não está funcionando – o que é também fato –se isso é assim vamos pensar em formas alternativas de reduzir os seus danos com orientação e informação.Não adianta ficar pondo medo nas pessoas de que maconha é uma droga pesada ou de que se você usar você vai ser marginalizado,colocado de lado como um leproso ou preso (até quando vão ficar construindo prisões?).Penso que é balela ficar falando em pobres ou ricos sobre a maconha porque ela não atinge uma dada classe social,sendo portanto transversal.Coitada da classe média então que é odiada pelos de cima e os de baixo.

    6-O lance do ancora ser o FHC é valido.Isto não quer dizer que eu concorde com o seu governo.Tudo em política tem pontos positivos e negativos.Conversar sobre esse problema penso ser positivo da mesma forma que conversar sobre a privataria tucana tb esta sendo.

    Fernando Moreira dos Santos
    Sessões.

    ResponderExcluir
  14. Respondendo ao anônimo mais uma vez e com um clichê:

    Informação não é conhecimento. E sofrer por conta de debate de ideias não é típico de gente inteligente.
    Desde quando sites do governo são confiáveis? Fico lisonjeado de saber que meu pensamento reflete a sociedade brasileira, de fato, não tinha tamanha pretensão e nem tenho tanto poder de síntese.

    Fernando, ratifico:

    Embora tenhamos informações advindas dos tão por nós conhecidos, governos de Portugal e Espanha, este papo de plantar maconha em casa para consumo é conversa pra boi dormir.

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir
  15. Leandro,tocou num ponto importante:Não sabemos muito sobre o sistema de saúde de Portugal e eu ignoro como deve ser o da Espanha.Ainda assim,isso impede a gente de pensar em algum modelo que se adapte à nossa realidade? Acho que não.Seu argumento é desculpa pra tapar o sol com peneira.É texto pra pretexto!

    ResponderExcluir
  16. maconheiros, deixem de ser babacas....
    os viciados em outras drogas começaram com essa merda "inocente" q vcs dizem que é inofensiva....
    a merda q vcs usam é alucinogena....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A igreja ruim que você vai também é ! A comida ruim que vc come também é ... a televisão podre que VOCE assiste tmb é ... e assim vai !!!!! tomara que os blogs ou sites que vc acesse na internet tmb não estejam no mesmo naipe ... faz uma ajuda a população e posta eles aqui , já que vc adora utilizar o espaço que lhe foi fornecido na faixa , pra ficar falando bosta !!!

      Excluir
  17. Me desculpe... morei 5 anos em Barcelona e sim, plantava maconha em casa. Inclusive em Barcelona existem inúmeras lojas que vendem produtos para Home Grown, bem como livros e todo tipo de literatura que ajuda em como fazer.
    O meu vizinho catalão ainda plantava maconha hidroponica. O que o amigo disse acima é verdade. Na Espanha é permitido o consumo e o plantio, mas a venda é proibida. Por isso a maioria opta por plantar em casa. Traficantes existem mas só os turistas compram com eles. O que existe, é um grande respeito dos usuários. Não se ve pessoas fumando maconha no meio da rua, nem da frente de crianças. Particularmente em Barcelona existe inúmeros parques e praias.

    ResponderExcluir
  18. Leandro Antonio, veja com seus próprios olhos pessoas que plantam para consumo próprio, EM CASAS, EM APARTAMENTOS, AQUI NO BRASIL, em SÃO PAULO, RIO, BRASÍLIA ETC ETC: WWW.GROWROOM.NET

    ResponderExcluir
  19. Se com uma simples garrafa de bebida no nosso pais as pessoas nos fins de semana superlotam os jornais,delegacia de policia e os presidios,causados pelo excesso e desse mesmo geram varias confusões imaginem liberarem a maconha.E dela se chega a eroína e outros tipos de drogas so é afavor da liberação quem usa ou obtém lucros dela.

    ResponderExcluir
  20. é Anônimo , gostaria de poder conhece-lo(la) pessoalmente ! É que em nosso hipocbrasil , ainda temos que nos mostrar como ANôNIMO para demonstrar tal comentário pertinente. Gostei muito no trailler de ver que o sr Luciano Huck está se tornando um mecena do novo século. Gostaria que ele investisse seu dinheiro com o intuito bom e não com a gana de ter algum retorno (principalmente o financeiro). Tenho certeza que se esperamos o bem de algo , ele sempre vai acontecer !

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...