quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Dicas de Filmes Latinos


O cinema destrói fronteiras. Cada vez mais nossos hermanos colocam, junto ao nosso cinema, o cinema latino no mapa dos melhores do mundo. Vejamos algumas opções de filmes contemporâneos do México à Argentina para exaltar a força da América Latina. Veja também a nossa seleção dos melhores filmes latinos (ao menos até a época que fizemos a lista).

O Banheiro do Papa


Com esse nome muitos podem imaginar a história do mordomo do Vaticano e de sua relação com o trono papal. Mas não, a história pode ser ainda mais dura e resultar nesse filme uruguaio maravilhoso. Baseado na visita do Papa João Paulo II à pequena cidade de Melo na fronteira entre Brasil e Uruguai. Vemos a história de Beto, um trabalhador que vive de carregar contrabandos na divisa. A notícia da vinda do Papa chega à cidade como mudança da vida daquele povoado, uma mudança de vida. Mas nem tudo ocorre como se espera. Lindo filme sobre a superação do ser humano e com imagens inesquecíveis. O cinema uruguaio é pequeno, mas sempre certeiro.



O melhor filme de 2010. A parceria entre o diretor Juan José Campanella e o excelente Ricardo Darín já repetida em alguns filmes (como "O Filho da Noiva") chega nesse no auge. O oficial de justiça aposentado Benjamin agora se dedica a escrever um livro das experiências da época em que estava na ativa. Para recordar detalhes e casos remete à sua colega Irene. Mas relembrar os casos pode ser reavivá-los. Viver novamente o caso de assassinato de 30 anos atrás e relembrar a paixão secreta, pode ser perigoso, mas muito recompensador.

Amores Brutos


O crescimento do atual momento do cinema mexicano passa obrigatoriamente pelos diretores Cuarón, Del Toro e Iñarritu. Este último é o responsável pela melhor trilogia dos últimos tempos, iniciada com este filme ("21 Gramas" e "Babel" são as continuações). Com uma narrativa não linear, um acidente de carro une a vida de 3 pessoas numa sucessão de acontecimentos dramáticos. Um mendigo, um dono de cão de rinha e uma modelo têm as vidas alteradas completamente por conta de um simples acidente. Um filme forte, duro, visceral como é a vida.



A ditadura de Augusto Pinochet no Chile gerou ótimos filmes pro cinema daquele país. Mas você associará o nome de Tony Manero ao personagem de John Travolta em “Os Embalos de Sábado à Noite”. Raul é um serial killer, mas com uma característica muito peculiar: ele acredita ser o melhor cover de Tony, ele vive como Tony, ele é Tony Manero. Seja nas vestimentas, na busca pela vida que o personagem de Travolta tinha, pela dança. E tudo isso dentro do contexto da ditadura. Um filme complexo, por vezes louco, mas uma grande oportunidade de ver até onde a mente humana é capaz de chegar por conta de uma paranóia.

Parte desta matéria foi veiculada na Revista City Penha, na página 85 da edição 54 de novembro de 2011.

Vitor Stefano
Sessões

Um comentário:

  1. Não podemos esquecer que um dos maiores cineastas de todos os tempos é naturalizado mexicano. Foi em terras latinas que foram rodados filmes como "Os esquecidos" e "Nazarin". Com certeza o exílio e Buñuel foi produtivo.

    De filmes mais recentes do cinema que é feito nas terras latinas, vem-me a cabeça "O Clube da Lua" E "Plata Quemada".

    Esta postagem talvez seja um indício de quanto os brasileiros e falo principalmente da realidade paulistana, estamos afastados de nossos hermanos, para muitos é bem mais fácil elencar uma lista de filmes franceses, ou japoneses, sei lá, americanos então, nem se fala. Será uma questão de tradição, de imperialismo, de ignorância, de distribuição... O fato é que muitas particularidades aproximam estes irmãos de quem a "potência-brasuca" parece afastar-se. O que seria o cinema na América Latina fossem as nações mais próximas? O que seria a vida na América Latina fossem as nações mais próximas?

    Leandro Antonio
    Sessões

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...