segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Para Sempre Alice



Nome Original: Still Alice
Ano: 2014
Diretor: Richard Glatzer e Wash Westmoreland
País: EUA / França
Elenco: Julianne Moore, Kate Bosworth, Hunter Parrish, Alec Baldwin e Kristen Stewart
Prêmios: Oscar, Globo de Ouro e Screen Actors Guild Awards, de Melhor Atriz (Julianne).
Para Sempre Alice (2014) on IMDb




Durante a vida inteira dei aulas. Aulas de linguística na maior faculdade daqui. Respeitada, inteligente, escrevi livros, tenho um casamento maravilhoso e filhos muito queridos. Três... Duas meninas e um menino já crescidos e na faculdade. Não, uma é atriz e eu não gosto muito dessa opção. Marginal, mas tudo bem, ela estando bem é o que importa. Mas... (como é o nome mesmo)... Bom, eu vivi de forma maravilhosa todos os dias, intensos, revigorantes. Trabalhar é um bálsamo, me acalma, me faz pensar, me faz viver. Mas acho que não poderei. Estou com problemas para lembrar... O que eu estava dizendo? Eu sou Alice... E você?

Eu estou com Alzheimer raro, familial e quando ainda jovem (eu estou nos 50, em plena forma) pode causar ainda mais danos à minha memória. À minha vivência. À minha vida. Não sei o que fazer... Não consigo me lembrar o que ia dizer agora.

Julianne Moore. Ela é o nome do filme. Ela é Alice, forte, intensa, vibrante. Beira o genial numa atuação que exige demais e emociona. Ela nos faz fazer parte da família, dos problemas que a doença causa e ao seu redor. Claro que o filme envereda por um caminho sentimentaloide, mas como não ser assim? Como passar por uma doença tão dura, tão pesada e não haver uma ponta de piegas. Mas o filme não é pesado, não é dramalhão. Isso por méritos da direção e roteiro que fazem com que a personagem Alice seja muito humana, muito real, vivendo problemas que todos podemos viver. Que toda família pode passar - espero que ninguém passe por aquilo. Todo o conjunto de atores está bem, Alec Baldwin como marido workaholic, os filhos fazem contraponto com brigas habituais. A filha mais nova, vivida por Kristen Stewart, é rebelde e fora da curva, mas faz uma linda conexão com a mãe. Ela está muito bem. A menina vampira está crescendo e mostrando ser muito boa atriz – já fez isso em “Acima das Nuvens” do Olivier Assayas. “Para Sempre Alice” é um belo retrato de uma família num drama duro. “Para Sempre Alice” é a consagração da maravilhosa Julianne Morre.

Vitor Stefano
Sessões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...