quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Feliz Natal de Selton Mello

Nome Original: Feliz Natal
Diretor: Selton Mello
Ano: 2008
País: Brasil
Elenco: Leonardo Medeiros, Darlene Glória, Paulo Guarnieri, Graziela Moretto, Lúcio Mauro entre outros.
Prêmios: Melhor Diretor nos Festivais de Paulínia, de Goiania e Brazilian Film Festival de Los Angeles (ano de 2008).
Feliz Natal (2008) on IMDb

Em seu primeiro longa-metragem Selton Mello chega ao âmago da tristeza e da conturbação humana através de um filme forte, pesado e que cumpre o seu papel. Conheço inumeras pessoas que não gostam da época natalina e que certamente entenderão esse filme alusivo sobre a data em comemora-se o nascimento do menino Jesus (aos cristãos) e a proximidade do final do ano (do calendário gregoriano), mas que odeiam a 'necessidade' de gastar o 13º salário ou endividar-se para comprar presentes nessa data criada para aquecer a economia com o crescimento das vendas e a 'obrigação' de fingir estar tudo bem até para parentes que nem se conhece.



Leonardo Medeiros representa e entra no papel central do irmão bastardo e marginal, renegado pelo pai, humilhado pelo irmão e benquisto pela mãe descontrolada controlada por remédios tarja preta. E só por causa do Natal ele volta à cidade para rever sua família. Aliás, o filme consegue chegar numa ferida de muitas pessoas e mostra o que é a familía dos dias de hoje (com raríssimas excessões). Desregulada, sem conversa, baseada em mentiras e fingimento. Exatamente diferente do que aprendemos na escola o que é a instituição Família. Porém, durma com esse barulho. Esse filme consegue mostrar o que o Natal significa para muitas pessoas sejam elas ordinárias ou marginalizadas.

A câmera nervosa e os closes intermináveis dão a exata noção da complexidade do drama apresentado, intensificado pela ótima trilha sonora que compõe um triunvirato perfeito entre imagem, som e sentimento. Deixa sem ar e com a cabeça pesada. Tomara Selton continue como diretor e faça novos filmes em breve. E com a depressão superada, um filme menos denso pois podem dizer que Feliz Natal é um drama psicológico, porém ele conseguiu criar um novo gênero cinematográfico - Depressão Psicológica.

Sinta o clima e... Feliz Natal!




Vitor Stefano
Sessões

3 comentários:

  1. Vítor,

    Acabo de conhecer o seu site através do seu comentário no blog do Janot. Gostei muito da sua lista dos 10 filmes. Coincide quase tudo com os meus 10. Só não vi - e nem acho que vou ver - o "Tropa de Elite". Seu blog é bem legal. bom saber que gosta do Tarkovski também.

    ResponderExcluir
  2. Feliz Natal, de Selton Melo, é uma porrada no estomago. Desconstrói todo o sentimento falso criado pelo comércio de que é uma época linda, onde as pessoas são felizes e têm que dar presentes e abraços falsos. A verdade é que os recentimentos não dão trégua. As famílias não se amam mais ou menos por causa de uma data. Não assisti, mas ainda ei de ver esta obra.

    ResponderExcluir
  3. Uma época que ilustra o quão doente é a nossa sociedade.

    Apelo às novas gerações que não ensinem aos seus filhos sobre a magia do Natal.

    Leandro Antonio

    Sessões

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...