quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Os Suspeitos



Nome Original: Prisoners
Ano: 2013
Diretor: Denis Villeneuve
País: EUA.
Elenco: Hugh Jackman, Jake Gylenhaal, Viola Davis, Maria Belo, Terrence Howard, Paul Dano e Melissa Leo.
Prêmios: Melhor Ator Coadjuvante no Hollywood Film Award (Gylenhaal)
Os Suspeitos (2013) on IMDb


Não é apenas um suspense. Não é apenas um suspeito. Não há palavras para descrever a suspensão do ar do nosso pulmão. Da amargura em nosso coração durante toda a película. E do desenrolar. Da injustiça. Do sumiço. Da entrega e desespero. Do fim de uma vida. Do fim de um sonho. Do fim da história. Todos os momentos são importantes. Todos os detalhes não são apenas detalhes. E de que adianta olhar para os céus e não ter por quem orar. Perder a fé pode representar mais do que apenas não crer. E a partir daí, tudo que foi escrito antes começam a fazer todo sentido. E a partir daí vemos que não é apenas o sumiço de duas crianças. O que realmente sumiu não cabe aqui. O suspeito nem sempre é o vilão.


Suspenses hollywoodianos existem aos montes. Mas não estamos falando de apenas mais um. Não mesmo. Sim, é da terra do tio Sam, mas já começa diferente pelo diretor canadense Denis Villeneuve do excelente "Incêndios" em sua estreia por aquelas terras. E o grande trunfo do filme, além do excelente elenco, está na escolha certeira e pulsante dos coadjuvantes Paul Dano e Melissa Leo. Não será nenhuma novidade se lá no começo do ano que vem o Oscar os elencar. Claro que o restante do elenco é estrelado e as estrelas maiores, Hugh Jackman e Jake Gylenhaal, estão em papéis incríveis e muito bem. Terrence, Viola e Maria complementam o time estrelado. O inverno retratado penetra a pele e nos deixa arrepiado e angustiado pelo roteiro amarrado. Entramos num labirinto que demoramos a sair, mas tente não perder a fé.





Muito me entristece, mas não me surpreende, que ao final do filme muitas pessoas chiaram, riram, lamentaram na expectativa de um fim redondo. Claro, um público acostumado com os suspenses hollywoodianos, não tem o olhar preparado para dar seu próprio fim às histórias. E o que será que aconteceu? Apenas aconteceu. Mas, como disse e reafirmo, não é apenas mais desses filmes. É apenas um dos melhores filmes do ano até o momento.

Vitor Stefano
Sessões

2 comentários:

  1. Minha expectativa é grande. O Villeneuve não é um cineasta qualquer.
    Estou curioso para ver a atuação do Paul Dano, um ator jovem muito interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, merece ver sim Armando. Eu também sou fã do Dano. Ele esteve impecável em "Pequena Miss..." e em "Sangue Negro"...

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...