terça-feira, 22 de outubro de 2013

Os Belos Dias


Nome Original: Les Beaux Jours
Ano: 2013
Diretor: Marion Vernoux
País: França.
Elenco: Fanny Ardant, Laurent Lafitte e Patrick Chesnais.
Sem Prêmios.
Les beaux jours (2013) on IMDb

Se o amor não tem idade. Se a verdadeira paixão é aquela vivia loucamente. Se a vida não é completa sem um grande amor. Se uma aventura só pode ser vivida quando se entrega de corpo e alma. Se ter amante é imoral. Se perdoar é uma dádiva, uma virtude. Viver um verdadeiro amor depois dos sessenta anos não é das histórias mais comuns, mas não é possível descartar a possibilidade. Caroline viveu. Não o grande amor da sua vida, mas talvez sua grande aventura amorosa. Sua verdadeira realização sexual. Os verdadeiros momentos de felicidade genuínas em seu coração. Se todos os clichês possíveis sobre amor e idade estiverem em um só filme, eles estão em "Os Belos Dias". Mas não encare isso como ruim. Os clichês servem para nos basear num conto. Vivê-la e, dependendo de como contada, podem criar uma história maravilhosa, divertida e que serve principalmente para ensinar. O seu verdadeiro amor pode estar num bar, no metrô, numa festa ou até num asilo. Ele pode aparecer na infância ou mesmo na fila do transplante de pulmão. É preciso estar aberto para o amor, mas saber respeitar quem sempre te apoiou. A vida a dois não deve ser a três, mesmo que a felicidade pareça verdadeira. Ser verdadeiro consigo mesmo é o melhor remédio. E não há idade para isso.


Ah Fanny Ardant... Impecável. Uma verdadeira diva.

Vitor Stefano
Sessões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...