segunda-feira, 1 de abril de 2013

As Aventuras de Pi

Nome Original: Life of Pi
Diretor : Ang Lee
Ano: 2012
País: EUA.
Elenco: Suraj Sharma, Irrfan Khan, Adil Hussain, Tabu e Gerárd Depardieu.
Prêmios: Oscar de Melhor Diretor, Fotografia, Efeitos Visuais e Trilha Sonora.
As Aventuras de Pi (2012) on IMDb


A fantasia toma conta do mundo, numa estória que depende de quem a conta. A tristeza torna-se brincadeira, os abismos existentes tornam-se rasos, o amor finito torna-se eterno. Numa vida feita de escolhas, viver num mundo irreal pode ser prejudicial a quem tem uma rotina tosca, estúpida e sem graça. Mas para quem viveu uma grande aventura dolorosa, inquietante e inesquecível, quase inenarrável, lembrar-se dela como uma fábula é a melhor forma para nunca deixar de acreditar que existe alguma coisa sobrenatural por aí. E seja lá o que isso for, é o que dá forças para seguir em frente, persistir e prosperar, nem que seja a própria força de vontade. O mundo é muito injusto para tentar esconder a verdade. Talvez fantasia-la seja uma boa saída.



A história de um menino indiano e que tem na infância quase que o hobby de conhecer religiões. Os pais, compreensivos, orientam a um pensamento mais científico, mas não o desencorajam. Morando num zoológico, o contato com os animais e seus misticismos colocaram o pequeno Piscine num mundo instintivo. Seu nome foi alvo de muitas brincadeiras nas escolas o que nos dias de hoje chamamos de bulling, por isso preferiu o diminutivo. Pi, 3,14, π. E foi com a matemática que conquistou respeito e o menino cresceu. Cresceu, sempre com a educação, supervisão e orientação dos pais. Muito respeito e carinho. Por problemas financeiros, os pais decidiram ir ao Canadá, levando junto seus animais, já que o zoológico não andava bem das pernas e lá poderiam render um bom valor para reiniciar uma vida em família. Aí começa a aventura.



Quem não viu o filme deve pensar que estou louco e perguntar: “Cadê o menino com o tigre num barco?”. Isso é apenas fruto de sua imaginação. “As Aventuras de Pi” vão além de um bote no meio do oceano, de um menino com cara de indiano e um belo tigre de bengala que todos sabem que foi feito com efeitos especiais, assim como o mar. Se você viu, sabe que no naufrágio do transatlântico é que começa uma história lúdica, brilhante, inesquecível e, porque não, louca. Ang Lee consegue com um elenco absolutamente desconhecido (exceto por Depardieu) fazer um dos filmes mais “perfeitos” tecnicamente. É absolutamente irreparável. E juntar técnica com um bom roteiro e boa direção de atores, gera um filme eterno, que jamais ficará datado. “As Aventuras de Pi” deve ser apreciado, visto, refletido e divulgado. A fantasia nunca deixará de existir.

Vitor Stefano
Sessões

7 comentários:

  1. Vitor, o texto ficou tão bom quanto o filme. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Plágio do livro do Scliar, vergonha os gringos não tem nenhuma.

    ResponderExcluir
  3. Realmente um filme incrível, parabéns pela postagem

    Linkicha - Agregando ótimos links: www.linkicha.com.br

    ResponderExcluir
  4. Melhor filme do ano???
    Mas nem longe chegou... Por favor..

    ResponderExcluir
  5. como que uma pessoa pode ter 3 religiões diferentes,sendo que ambas negam a veracidade dos dogmas da outras,o cara é um vegetariano hipócrita,que comeu carne para sobreviver e prefere inventar um história de um tigre do que admitir isso e todo mundo fica com pena dele e resolve acreditar na história do cara,o filme é muito ruim,eu não recomendo a ninguém

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...