segunda-feira, 21 de julho de 2014

Instinto Materno



Nome Original: Pozitia Copilului
Ano: 2013
Diretor: Calin Peter Netzer
País: Romênia
Elenco: Luminita Gheorghiu, Bogdan Dumitrache, Natasa Raab e Ilinca Goia.
Prêmios: Urso de Ouro e Prêmio Fipresci do Festival de Berlim.
Instinto Materno (2013) on IMDb




A relação de mãe e filho é especial. Desde a gestação cria-se um vinculo único e indestrutível. Uma sinergia mais forte do que a força de um imã. Uma maravilhosa conexão. Inenarrável. Mas e quando um filho não aguenta mais a proteção materna? E quando o instinto materno sobrepõe a vontade do rebento? Quando um bebê passa a ser apenas um filho? Essa relação é igual no mundo todo. Uma coruja.

A vida de Cornelia é ótima. Boa classe social, bem relacionada, bonita casa, casamento próspero, empregada em casa e um carrão na garagem. Mas Cornélia está perdida. Seu filho Barbu não está presente e a rejeita. A casa fica vazia. Ela não tem como controlar a vida de Barbu. Ela só sabe criticar a nora, mas não percebe que seu garoto não é mais tão garoto assim. Quando o filho se envolve num acidente de carro, atropela e mata uma criança de um povoado próximo a Bucareste, Cornélia abre as asas, espanta os urubus e o cobre de todos os lados para que ninguém ataque seu rebento. A proteção exacerbada só revela ainda mais as feridas no relacionamento dos dois. Barbu só quer respirar, mas Cornelia não tem noção do limite para amar seu filho. Amor doentio.


A cena final é de arrepiar e finaliza com louvor um dos melhores filmes do ano. Atuações fantásticas, principalmente de Luminita Gheorghiu que está absolutamente avassaladora. Um roteiro que tinha tudo para ser piegas pelo assunto delicado, mas com pequenos detalhes e ausência de palavras deixam tudo mais belo e delicado. Um belo retrato de uma relação eterna, numa Romênia em crescimento, mas com disparates enormes, como nosso país. O cinema romeno é absurdo.

Vitor Stefano
Sessões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...