sábado, 22 de março de 2014

Feios, Sujos e Selvagens

Nome Original: Brutti,Sporchi e Cattivi
Ano: 1976
Diretor: Ettore Scola
 País: Itália
 Elenco: Nino Manfretti e Maria Bosco
Prêmio: Melhor Prêmio de Direção Festival de Cannes 1976.



A vasta maioria do cinema mundial se caracteriza por levar às telas personagens bonitos, limpos e civilizados. Felizmente não é só de elegância e beleza que vive a sétima arte. Em feios, sujos e malvados nos vemos exatamente isso. Filme de Ettore Scola lançado em 1976 narra a história de uma família que mora em uma favela de Roma. O Patriarca da casa chama-se Giacinto Mazzatelli ( interpretado magistralmente por Nino Manfreti), ex operário, Giacinto ficou cego de um olho e recebeu um seguro em espécie que protege de todos os seus parentes – mais de 10 -com avareza, desconfiança e uma espingarda.

O elemento que serve de guia para dinamizar o enredo é a relação conflituosa dessa família extremamente pobre. Nesse aspecto, outros aspectos são tratados como a questão da violência doméstica, o machismo, a banalização da vida e a idéia do individualismo. Embora fosse uma família o único momento em que há uma “confraternização” digna desse nome é o almoço com Giacinto em que todos se reúnem para uma macarronada em que pese a do velho estivesse temperada com veneno de rato. Cenas que traduzem em cinema a  brutalização do homem pelo homem, e a violência indistinta entre os membros da família.

O filme convida também a uma reflexão por analogia. Ele ensina que seja na Itália da década de 70, seja nas favelas do Brasil do século XXI, essa realidade persiste intocada. E a resposta da sociedade também se mantém a mesma, isto é, repressão, estigmatização social e descaso político.


Existem, a meu ver, duas personagens que se destacam: Giacinto e Nona( a vó da família) – Giacinto se destaca pela interpretação de Nino Manfretti que enche de vida essa personagem deplorável e a Nona pelo fato de ser uma velha interpretada por um homem cujo maior amor é a televisão. Há também uma cena hilária que é quando os membros da família a levam de cadeira de roda para receber a aposentadoria.Uma confusão se forma em torna da senhora enquanto  o dinheiro é dividido entre os parentes...

Ainda há a cena em que Giacinto depois do almoço sabendo estar envenenado saí com sua bicicleta dirigindo todo moribundo. Para na beira de um rio e começa a vomitar a macarronada e com a bomba do pneu da bike lança água pra dentro da boca pra expelir o veneno mortal que começa a jorrar amarelo e pastoso é uma cena memorável...



Enfim, para não me alongar muito porque o clássico é clássico. Feios, Sujos e Malvados vale muito a pena. A sensação final é de querer vomitar uma macarronada envenenada!!!

 Fernando Moreira dos Santos
Sessões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...