segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Mia Madre


Nome Original: Mia Madre
Ano: 2015
Diretor: Nanni Moretti
País: Itália e França
Elenco: Margherita Buy, John Turturro, Giulia Lazzarini, Nanni Moretti e Beatrice Mancini.
Prêmio: Prêmio do Juri Ecumenico no Festival de Cannes e Melhor Atriz (Margherita) e Melhor Atriz Coadjuvante (Giulia) no David di Donatello.
Mia madre (2015) on IMDb


Quando pensamos que tudo está ruim, o destino, Deus, uma força superior (ou o que você crer) faz ficar ainda pior. É uma provação. As coisas só acontecem com quem aguenta o tranco. Margherita está numa espécie de caos interno já que sua mãe está muito enferma e ela precisa se desdobrar, com ajuda do irmão, para dormir no hospital, sua filha está dando trabalho costumeiro de adolescentes e que tiram todos os pais do sério e ela acabou de começar a dirigir seu filme e vem tendo diversos problemas com a produção. Entre noites mal dormidas, discussões com a filha e reflexões com o irmão, o ator principal de seu filme chega dos Estados Unidos, sem falar italiano fluentemente e com postura de estrela, tudo piora. Ela está à beira de um ataque de nervos e não é por menos.

Nanni Moretti é um cineasta contemporâneo. Dos melhores em atividade, com filmes que tem o homem no centro das atenções. O ser humano é sempre dissecado pela dor extrema e pelo humor refinado. “Mia Madre” é singelo no sentimento, sensível na abordagem, divertido para dar sal à vida. Em pensar que Margherita é o alter ego de Moretti durante as filmagens de “Habemus Papam”, onde viveu situação semelhante à personagem. Ele consegue fazer do próprio inferno uma obra de arte através de atuações memoráveis de Margherita Buy e Giulia Lazzarini. John Turturro, que interpreta Barry, o ator americano, faz a quebra humorística do filme. O Nanni, que interpreta o irmão da Margherita, trabalha como a consciência, o ponderado para que ela aguente toda a pressão do mundo que está em suas costas. É um filme singelo, sem ser simples. É duro, mas terno. É Nanni Moretti - o genio de "Caro Diário", "Caos Calmo" e "O Quarto do Filho" - então é coisa boa!

Vitor Stefano
Sessões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...