segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Caos Calmo


Nome Original: Caos Calmo
Diretor: Antonello Grimaldi.
Ano: 2008
País: Itália e Reino Unido.
Elenco: Nanni Moretti, Valeria Golino, Isabella Ferrari, Alessandro Gassman, Blu Di Martino e Roman Polanski.
Prêmios: David di Donatello de Melhor Música, Trilha Sonora e Ator Coadjuvante (Gassman).
Caos calmo (2008) on IMDb



Para quem conhece o trabalho de Nanni Moretti estará em lençóis conhecidos ao se deparar com “Caos Calmo”. O nome é absolutamente fantástico e nos remete exatamente ao que está proposto. Uma tragédia não esperada pode causar todo tipo de reação num ser humano. Esperamos a depressão, a morte, o desespero. A calma é a única ação não esperada. Quando vê a própria mulher estirada no chão, sem vida, logo após salvar a vida de uma mulher (Eleonora) qualquer na praia e mesmo assim manter-se calmo é exatamente isso que não conseguimos esperar.  Pietro mantém a calma mesmo nesse caos. E sua filha, Claudia, presente na morte na mãe, segue os passos do pai, onde parece que nada mudou, “só” porque seu pai está ali. Logo ali.


A vida profissional está em absoluto segundo plano. Tudo o que Pietro faz é manter-se na frente da escola de Claudia, apenas para tê-la em seu controle, aos seus olhos. A fusão da empresa que trabalha está causando uma série de problemas com as disputas entre os diretores e pelo controle. Para ele nada mais faz sentido. Tudo o que realmente importa é estar sob o controle da situação. Ali, na praça, apenas aguardando seu maior tesouro, recebe a visita dos colegas de trabalho, da cunhada, do irmão. Passa a conhecer todos os que por ali passam diariamente. Seja a menina com o cão, o menino que cumprimenta o carro, o dono do restaurante da praça. Pietro torna-se um Hachi de "Sempre ao Seu Lado". Como o cãozinho que esperava o dono na praça, ele esperava algo mais, esperava que a dor o acometesse, que o seu sentimento fosse o que poderia esperar. Pietro não aguenta a dor de não sentir dor.


A cena de sexo explicito entre Pietro e bela Eleonora não serve apenas para chocar. Já estamos chocados o filme todo, durante todos os minutos da projeção com o impacto que o sentimento da prostração, da anemia nos envolve. “Caos Calmo” é de uma monotonia deliciosa. O cotidiano pode ser tão corriqueira que pequenos detalhes dão todo o sabor à essa torta de chuchus que é a vida. Nanni Moretti como ator é um desbunde, consegue exprimir muita verdade na atuação. Inesquecível a participação especial de Roman Polanski como ator. A menina Blu di Martino é um destaque a parte como Claudia. O caos é agora. A calmaria é por sua conta.

Vitor Stefano
Sessões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...